Quais são os marketplaces relacionados na bolsa e suas previsões?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

Alguns desses e-commerces são grandes empresas e já abriram o capital para pessoas físicas

Saiba quais são os marketplaces que os brasileiros podem comprar ações

Uma das principais formas de vender um produto atualmente no Brasil é utilizando os marketplaces, sites mediados por empresas onde lojistas se inscrevem e vendem seus produtos. Pode ser considerado um shopping virtual, já que diversas negócios podem comercializar suas mercadorias em um único lugar. 

Mas a venda de produtos não é a única forma de ganhar dinheiro com marketplace. Algumas empresas desse setor possuem o capital aberto. Isso significa que é possível comprar ações e ser um sócio da companhia. 

Se está querendo dar o pontapé inicial na Bolsa de Valores, é muito importante conhecer empresas que possam te dar lucro a longo prazo. Empresas de tecnologia, como os marketplaces, podem ser uma excelente opção de investimento. 

Foi feita uma seleção dos marketplaces brasileiros que possuem capital aberto. Todas as empresas citadas estão na Bolsa de Valores e você pode comprar uma ação no momento que quiser. Confira qual empresa possui mais o seu perfil e comece fazer um investimento nela.    

Mercado Livre 

O que começou como um site onde as pessoas poderiam vender itens pessoais para outros compradores, hoje é o principal marketplace do Brasil. Em 2019 o Mercado Livre alcançou R$ 3,1 bilhões em vendas. Valores que poucas empresas no país podem ostentar. 

Atualmente, até grandes empresas, como a Lego (uma das maiores empresas de brinquedo do mundo), possuem uma conta oficial e comercializam produtos por lá. 

O Mercado Livre chegou à Nasdaq em 2007, a bolsa de valores onde estão listadas as ações das principais empresas de tecnologia do mundo. Ela foi a primeira empresa de tecnologia da América Latina a fazer sua oferta pública de ações (IPO).

Em 2017, o Mercado Livre entrou pela primeira vez no índice Nasdaq 100, lista das 100 empresas de tecnologia com o maior valor de mercado.

Mesmo sendo uma empresa que atua apenas na América Latina, as ações do Mercado Livre estão disponíveis apenas na Bolsa de Valores Americanas. Para investir nesse marketplace, a principal alternativa são Fundos de Investimento.

Rede Americanas 

A Rede Americana é uma das maiores varejistas do Brasil. Com quase 100 anos de histórias, a Americanas possui diversas lojas físicas (mais de 1700 em todo o país) e também algumas subsidiárias. Uma delas é a B2W, marketplace que vende produtos das Lojas Americanas, Submarino e Shoptime. 

A B2W é uma excelente marketplace pois é forte com diversos tipos de públicos. Do mesmo jeito que uma dona de casa pode comprar um eletrodoméstico, um jovem também pode comprar um livro para o trabalho da faculdade. Fazendo o pagamento com cartão de crédito Americanas fica ainda mais barato.   

Então, comprando as ações da Americanas na Bovespa, estará fazendo um investimento na B2W também. 

Magazine Luiza 

Quem estuda o mercado de ações há alguns nomes, sabe que a Magazine Luiza é uma excelente empresa para investir. A marca brasileira, que começou como uma loja de eletrodomésticos, conseguiu se adaptar às novas tecnologias. 

A Magazine Luiza criou um excelente marketplace e uma presença bem forte nas redes sociais com a Magalu. É possível que muitas pessoas conheçam a marca graças a essa personagem. 

O crescimento foi tão grande que a Magazine Luiza comprou a Netshoes, o principal marketplace esportivo brasileiro por US$ 115 milhões.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos