Next do Bradesco e Disney: nova conta digital esconde muita coisa

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

Next do Bradesco e Disney: nova conta digital esconde muita coisa

Nubank, Banco Inter e Original não terão trégua

Por: Fabrizio Gueratto

O banco digital Next, do Bradesco, está fechando um acordo com a Disney e irá lançar o NextJoy, uma conta digital gratuita focada no público infantil, para crianças entre 0 e 17 anos.

Este mercado representa 54 milhões de pessoas. É a primeira iniciativa do gênero em toda a América Latina e um importante passo para a educação financeira do Brasil.

Toda vez que vejo uma notícia nova, tento entender o que está por trás dela e qual o seu real impacto.

É importante entender que, enquanto o Nubank possui quase 30 milhões de usuários da NuConta, o Next ainda se aproxima de R$ 3 milhões de clientes. Isso mostra uma reação.

Revolução na educação financeira infantil

O NextJoy é o primeiro projeto realmente grandioso e arquitetado com uma grande marca focado em pessoas abaixo dos 18 anos.

A primeira coisa que precisamos analisar é a importância disso para a educação financeira do país.

Hoje, com 2 anos de idade, uma criança já sabe mexer em um smarthphone ou tablet.

Entretanto, a maior parte do tempo ela está vendo desenhos animados, o que não tem problema algum, afinal o desenvolvimento da parte lúdica faz parte também do desenvolvimento da criatividade, algo que nenhum robô jamais substituirá.

Porém, se a criança já está conectada desde muito nova, é razoável que parte deste tempo seja usado para aprender a lidar com o dinheiro.

É a famosa mesada que agora estará em um aplicativo. Isso vai estimular o desenvolvimento dela em relação a finanças.

Além disso, como obrigatoriamente precisa ser vinculada a conta dos pais, o Bradesco dá uma grande tacada para manter os clientes mais velhos, detentores de patrimônio dentro do banco.

Influenciadores

Influenciador não é apenas aquela pessoa que possui um canal no YouTube ou Instagram.

Influenciador é todo aquele que influencia outra pessoa. Imagina uma criança na cantina da escola, abrindo seu app no celular e pagando sua conta com a ajuda do Rei Leão ou da Frozen.

Será que a criança ao lado não vai se interessar e pedir para os seus pais o que viu o dispositivo na coleguinha?

Se isso virar uma moda, pode se espalhar rapidamente. Quando estamos formando a nossa personalidade, temos uma necessidade maior de pertencermos a um grupo, a termos o que os outros tem.

Eu era assim. Na minha geração meninos e meninas se vestiam quase todos iguais, com as mesmas marcas.

O NextJoy pode sim ser a ferramenta de pagamento e mesada que as crianças usarão, principalmente por ter uma marca benchmark do entretenimento global, como a Disney.

  • Saiba como funcionará o NextJoy aqui.

Bancos Digitais X Grandes Bancos

Existe hoje uma dúvida se os bancos digitais podem impactar significativamente os grandes bancos.

Em primeiro lugar, os bancos digitais ainda precisam resolver o problema de pequeno lucro gerado ou até mesmo do prejuízo.

Em 2020 ou no máximo em 2021, o Nubank vai solucionar esta equação. O Banco Inter, por exemplo, não conseguiu apresentar crescimento constante e considerável em suas receitas, mesmo crescendo fortemente a sua base de clientes.

Acreditar que o Itaú, Santander e Bradesco assistirão sentados os bancos digitais ganharem mercado e não farão nada é uma utopia.

Hoje, a maioria das análises são baseadas na revolução das contas digitais, mas sempre levando em conta que os grandes bancos estão parados.

Isso não é verdade. Sem dúvida alguma a velocidade de mudança é muito diferente, mas a parceria com a Disney é uma prova que ainda teremos um grande embate por mercado nos próximos anos.

Que bom. Quem ganha somos nós, usuários!

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também