Mercado Primário e Secundário: entenda como funciona

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

A bolsa de valores é dividida em dois mercados, o primário e o secundário.

O Mercado Primário é onde as empresas abrem seu capital, através de um IPO (Oferta Pública Inicial ou ,do termo em inglês, Inicial Public Offer). Este é o momento em que o dinheiro da compra vai diretamente para a empresa, isto é, o investidor paga para a empresa o direito das ações.

Já no Mercado Secundário, após o IPO, é onde investidores podem realizar as compras ou vendas entre outros investidores. Portanto, neste momento a empresa não recebe o dinheiro transacionado.

Veja com mais detalhes

  • Como funciona o Mercado Primário
  • Como funciona o Mercado Secundário
  • Como fazer para investir?
  • Operações no Mercado Secundário para cada perfil de investidor

Como funciona o Mercado Primário

O Mercado Primário é aquele que ocorre entre instituição e investidor. Portanto é onde ocorrem as primeiras emissões dos títulos. Uma vez adquiridas pelas investidores, os ativos podem ser negociados para outros investidores, mas aí o papel já passa a estar no Mercado Secundário.

A transação do dinheiro no Mercado Primário vai direto para a empresa. Sendo o principal objetivo da oferta a captação de recursos para investimentos no negócio.

Como funciona o Mercado Secundário

O Mercado Secundário é onde reúne as operações financeiras entre investidores. Este é o ambiente principal negociado em seu Home Broker, onde é possível realizar a compra ou venda de ações entre investidores.

Outro detalhe: o mercado secundário oferece outros investimentos além das ações das empresas, como: fundos imobiliários, ETFs, minicontratos e até produtos de renda fixa.

O mercado secundário, permite a facilidade da troca (compra e venda) entre outros investidores, melhorando a liquidez dos produtos e a segurança dos investidores na hora de adquirir os papéis em momentos de ofertas públicas iniciais (onde ainda estão em mercado primário).

Como fazer para investir?

Para começar a investir em ambos os mercados é preciso que você tenha conta em alguma corretora.

No Mercado Primário você precisa estar bem informado quando as ofertas primárias ocorrerão. Deste modo, estar em contato com a corretora para demonstrar o interesse em participar do determinado produto.

No Mercado Secundário, as compras e vendas, ocorrem direto no seu Home Broker. Portanto, basta você conhecer a empresa e saber o código da para iniciar seus investimentos.

Códigos das Ações: O que são e como funcionam

Qual investimento rende mais?

Essa é uma pergunta muito comum, que infelizmente, a resposta é genérica: depende.

O melhor investimento é aquele que atende ao seu perfil e objetivos. Uma oferta inicial pode ser uma grande oportunidade (ou não), pois apresenta a possibilidade de adquirir um ativo recém lançado ao mercado com possibilidade de crescimento. Contudo, por ser uma oferta inicial, a visibilidade é baixa, aumentando de forma considerável o risco.

Igualmente, o mercado secundário permite seguir realizando as operações, tanto para quem comprou no primário como para quem entrou no secundário. Permitindo então, a possibilidade de ter liquidez do ativo e realizar movimentações com os ativos investidos.

Operações no Mercado Secundário para cada perfil de investidor

Qualquer perfil de investidor pode realizar operações no mercado secundário, há oportunidades para todos de diferentes níveis de riscos.

Confira abaixo algumas características de cada perfil de investidor na hora de escolher os investimentos:

Perfil Conservador: geralmente buscam por ativos mais estáveis, com pouca volatilidade e que podem gerar rendimentos recorrentes no longo prazo. A prioridade está em encontrar ativos de qualidade, com bom histórico e visibilidade.

Perfil Moderado: entre ativos seguros e algumas parcelas de mais risco, este perfil de investidor está mais disposto a comprar investimentos visando médio e longo prazo. Utilizando da boa diversificação algum espaço na carteira para poder se arriscar mais dentro da capacidade financeira.

Perfil Arrojado: opta por ativos de maior risco deixando uma parcela maior da carteira em oportunidades mais voláteis em busca de maior retorno.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.