Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

Toda empresa que busca abrir capital, estar listada na Bolsa de Valores e proporcionar a oportunidade de oferecer as ações de forma aberta ao público, precisa passar pelo processo de IPO, Oferta Pública Inicial (do termo em inglês Inicial Public Offer).

Neste processo, a empresa disponibiliza parte de seu capital social aos acionistas. Ou seja, os compradores das ações dos papéis negociados passam a ser sócios de uma parte do negócio.

Veja com mais detalhes

– Como funciona o investimento em IPO

– É positivo participar de um IPO?

– Tipos de ofertas públicas

Como funciona o investimento em IPO

O objetivo de uma empresa abrir capital é para captar recursos e seguir crescendo. A oferta pública inicial ( IPO ) ocorre quando uma empresa emite novas ações ou cotas de fundos para vender diretamente ao público. Assim, no final da operação todos os recursos são destinados para a empresa

No final da operação, todos os recursos movimentados na distribuição das ações são direcionados para o próprio caixa da empresa.

Primeiramente, para investir em Bolsa de Valores o investidor precisa estar registrado em uma corretora. O processo de compra e venda no mercado secundário ocorrem direto pelo Home Broker.

Contudo, para participar de um IPO, isto é, ter o direito de estar entro os primeiros acionistas a comprar as ações públicas é um pouco diferente.

É preciso que sua corretora ou seu banco de investimentos esteja participando da operação e assim, através do contato direto, demonstrar o interesse de participar da respectiva empresa que está abrindo capital.

É como se você solicitasse obter as ações antes que elas chegam efetivamente ao mercado. Portanto, para isso, é preciso reservar determinado preço ou quantidade dentro do período estipulado para cada oferta.

É positivo participar de um IPO?

Depende. Ao garantir o poder de comprar nas vésperas de um IPO, você pode estar comprando por um preço inferior ao valor que a empresa oferecerá no mercado, garantindo um grande valorização logo na abertura de capital da empresa.

No entanto, dependendo da proposta da empresa e do apetite dos investidores pela ação, por elas nunca serem negociadas antes, o movimento pode ser oposto já na abertura.

Para participar você precisa estar por dentro as oportunidades de IPO, entrar em contato com a corretora e certificar-se das condições financeiras para participar da oferta e obter mais informa da empresa (atuação, setor, modelo de negócio, etc).

Tipos de oferta pública

Oferta primária, resultando no IPO explicado acima, onde ocorre a ampliação do quadro societário da empresa e a possibilidade de dividir “partes” da companhia com novos investidores.

Além desta, existe a oferta subsequente, conhecida no mercado pelo termo em inglês Follow-on. É o processo em que uma empresa que já possui capital aberto na Bolsa de Valores e resolve emitir novas ações ao mercado.

O principal motivo para uma organização voltar a emitir ações no mercado de capitais é a captação de novos recursos. Além disso, há outros benefícios, como o aumento de liquidez dentro do mercado, pois agora o volume de ações será maior do que no momento anterior, facilitando na compra e venda.

Do lado oposto esta a OPA, oferta pública de aquisição, é quando a empresa deseja sair do mercado de capitais (fechar capital). Neste caso, a organização deve fazer uma oferta aos outros acionistas e garantir a compra do restante das ações da empresa.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.