CCR SA (CCRO3) – Dados operacionais piores

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

A empresa divulgou seus dados operacionais dos sete dias encerrados no dia 2 de junho (última quinta-feira), mostrando piora, comparado ao período anterior.

Acreditamos que é positiva a iniciativa da CCR em divulgar seus dados operacionais atualizados, mesmo que os números sejam negativos. Estas informações nos permitem avaliar os impactos da pandemia na empresa, assim como ter uma visão da venda de combustíveis e do estado da economia.

O tráfego nas concessões rodoviárias da CCR (sem a ViaSul) entre os dias 26 de junho e 2 de julho, comparado ao mesmo período de 2019; apresentaram queda de 16,1% no total, com reduções de 32,6% no tráfego dos veículos de passeio e 3,6% nos comerciais. Este número foi pior que na semana anterior, quando houve uma redução total de 10,4%.

No acumulado de 2020 até 2 de julho, a movimentação nas rodovias administradas pela CCR (incluindo ViaSul) caiu 20,4% em veículos de passeio, mas aumentou 5,9% em comerciais, levando a uma queda de 6,6% no tráfego total (-6,3% na semana passada).

Os resultados da CCR no 1T20 apresentaram uma elevação de 4,2% no tráfego total, comparado ao 1T19. Este número positivo foi conseguido pela adição da ViaSul; dado que na maioria das outras concessões houve redução do tráfego, com o início dos efeitos da quarentena. A Viasul começou a cobrar pedágio em fevereiro de 2019.

Os dados de mobilidade foram também abaixo da semana passada. Em mobilidade, houve queda de 65,0% na movimentação de passageiros entre 26/6 e 2/7, comparado ao mesmo período de 2019, número abaixo do período anterior (-59,5%). Em aeroportos, o número foi negativo nesta semana em 92,5%, praticamente igual aos 92,3% do período imediatamente anterior.

Nos últimos doze meses, as ações da CCR subiram 11,7%, enquanto o Ibovespa teve uma desvalorização de 5,7%. A última cotação de CCRO3 (R$ 14,80) estava 24,5% abaixo da máxima alcançada em 2020, mas 67,2% acima da mínima.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.