CVM aceita termo de compromisso com Deloitte

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

Colegiado discutiu outras três propostas na mesma reunião

O Colegiado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) analisou, em reunião de 22/4/2020, propostas de termo de compromisso referentes aos seguintes processos:

1. PAS CVM SEI 19957.007008/2019-44: CM Capital Markets Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários

2. PAS CVM SEI 19957.004852/2019-13: Rodrigo de Oliveira Milanez

3. PA CVM SEI 19957.002501/2019-78: Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes

4. PAS CVM SEI 19957.009558/2018-17: BDO RCS Auditores Independentes – Sociedade Simples e Alfredo Ferreira Marques Filho

 

Conheça os casos

1. CM Capital Markets Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários apresentou proposta de termo de compromisso para encerrar o Processo Administrativo Sancionador CVM SEI 19957.007008/2019-44.

A Procuradoria Federal Especializada junto à Autarquia (PFE-CVM) concluiu não haver impedimento jurídico para realizar o acordo.

Após negociações com o Comitê de Termo de Compromisso (CTC), CM Capital Markets Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários se comprometeu a pagar à CVM R$ 200.000,00.

Diante disso, o CTC sugeriu a aceitação do acordo e o Colegiado da CVM, acompanhando as conclusões do Comitê, aceitou o Termo de Compromisso com CM Capital Markets Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários.

 

Mais informações

O PAS CVM SEI 19957.007008/2019-44 foi instaurado pela Superintendência de Registro de Valores Mobiliários (SRE), que concluiu pela responsabilização de CM Capital Markets Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários por divulgar, de forma não equitativa, informações relevantes para a tomada de decisão dos investidores e por inconsistência informacional na seção “Destinação dos Recursos da Oferta” do Prospecto Definitivo (infração aos arts. 21 e 38 da Instrução CVM 400).

Acesse o parecer do Comitê de Termo de Compromisso.


 
2. Rodrigo de Oliveira Milanez apresentou proposta de Termo de Compromisso para encerrar o Processo Administrativo Sancionador CVM SEI 19957.004852/2019-13.

A Procuradoria Federal Especializada junto à Autarquia (PFE-CVM) entendeu não ser possível realizar o acordo, já que não houve indenização dos prejuízos individuais e tampouco apresentação de proposta de indenização aos danos difusos que teriam sido apurados durante as investigações da área técnica.

O Comitê de Termo de Compromisso (CTC) entendeu ser inconveniente e inoportuno o acordo, considerando, em especial, não ter sido suprido o impedimento jurídico apontado pela PFE-CVM, mesmo após os esforços do CTC durante as negociações da proposta apresentada.

Diante disso, o CTC sugeriu a rejeição do acordo.

O Colegiado da CVM acompanhou o CTC e rejeitou o Termo de Compromisso com Rodrigo de Oliveira Milanez.

 

Mais informações

O PAS CVM SEI 19957.004852/2019-13 foi instaurado pela Superintendência de Relações com o Mercado e Intermediários (SMI), que concluiu pela responsabilização de Rodrigo de Oliveira Milanez por operações fraudulentas no mercado de valores mobiliários no período de 25/11/2016 a 31/12/2018 (infração aos itens I e II, “c”, da Instrução CVM 8).

Acesse o parecer do Comitê de Termo de Compromisso.


3. Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes apresentou proposta de Termo de Compromisso para encerrar o Processo Administrativo CVM SEI 19957.002501/2019-78.

A Procuradoria Federal Especializada junto à Autarquia (PFE-CVM) concluiu não haver impedimentos jurídicos para celebrar o acordo.

Após negociações com o Comitê de Termo de Compromisso (CTC), Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes se comprometeu a pagar R$ 433.333,00 à CVM.

Diante disso, o CTC sugeriu a aceitação do acordo e o Colegiado da CVM, acompanhando as conclusões do Comitê, aceitou o Termo de Compromisso com Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes.

 

Mais informações

O PA CVM SEI 19957.002501/2019-78 foi instaurado pela Superintendência de Normas Contábeis e de Auditoria (SNC) para apurar o eventual descumprimento de normas brasileiras de contabilidade durante os trabalhos de auditoria relativos às demonstrações financeiras de 2003 a 2009 dos fundos Master Panamericano FIDC CDC Veículos e Autopan FIDC CDC Veículos, administrados, à época, pela Panamericano DTVM S.A., deixando de aplicar o previsto no art. 15 da NBC 230 (R1) – Documentação de Auditoria, aprovada pela Resolução CFC 1.206 (infração ao disposto no art. 20 e no art. 25, III, ambos da Instrução CVM 308).

Acesse o parecer do Comitê de Termo de Compromisso.


 

4. BDO RCS Auditores Independentes – Sociedade Simples (na qualidade de auditor independente – pessoa jurídica) e Alfredo Ferreira Marques Filho (responsável técnico) apresentaram proposta de Termo de Compromisso conjunta para encerrar o Processo Administrativo Sancionador CVM SEI 19957.009558/2018-17.

A Procuradoria Federal Especializada junto à Autarquia (PFE-CVM) concluiu não haver impedimentos jurídicos para celebrar o acordo, desde que “a cessação do ato ilícito seja certificada pela área técnica”, o que foi afirmado pela área técnica.

O Comitê de Termo de Compromisso (CTC) sugeriu a rejeição da proposta, em razão do insucesso na negociação, mesmo após a realização de reunião com os representantes dos proponentes.

O Colegiado da CVM acompanhou o CTC e rejeitou o Termo de Compromisso com BDO RCS Auditores Independentes – Sociedade Simples e Alfredo Ferreira Marques Filho.

 

Mais informações

O PAS CVM SEI 19957.009558/2018-17 foi instaurado Superintendência de Normas Contábeis e de Auditoria (SNC), que concluiu pela responsabilização de BDO RCS Auditores Independentes – Sociedade Simples (na qualidade de auditor independente – pessoa jurídica) e Alfredo Ferreira Marques Filho (responsável técnico) por não respeitarem o disposto nas normas brasileiras de contabilidade, deixando de aplicar o previsto nos itens 51 a 53 da Estrutura Conceitual para Trabalhos de Asseguração, nos itens 5, 13(l), 15, A20, A21, A22 e A28 da NBC TA 200 (R1), nos itens 3, 8, 18, A1, A5 e A18 e A129 da NBC TA 315 (R1), e nos itens 12 e 13 da NBC TA 700, ao realizar os trabalhos de auditoria sobre as demonstrações financeiras de 31/12/2016 da Isec Securitizadora S.A. (infração ao art. 20 da Instrução CVM 308).

Acesse o parecer do Comitê de Termo de Compromisso.

 

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.

Por: Nelson Tucci

Toda segunda-feira