Publicidade
Publicidade

Como o Comportamento de Manada pode interferir na vida financeira

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Você acompanha assiduamente os noticiários seja pela tv, na internet ou no caderno impresso? Já se espantou com alguma noticia que mobilizou muitas pessoas?

Deixa-me ser mais específica: Algo que estava acontecendo com pessoas próximas a você, te impactou e te fez seguir o mesmo caminho?

Uma promoção no supermercado do bairro? O lançamento de um novo produto ou ainda um fundo de ações que está com uma rentabilidade acima da média?

Publicidade


Pois bem, todas essas situações podem ser exemplos de Comportamento de Manada.

O que é comportamento de Manada?

Conhece a expressão “Maria vai com as outras”? Quem nunca seguiu uma tendência de mercado ou escolheu os mesmos caminhos que um grupo sem nem sequer se questionar a respeito?

Segundo Dan Ariely, no livro A Psicologia do Dinheiro, o Comportamento de Manada é a ideia de que seguiremos a multidão, de que supomos que algo é bom ou ruim baseados no comportamento de outras pessoas.  “Se as outras pessoas gostam de algo, fazem uma boa avaliação, imploram para vê-lo, fazem ou pagam por aquilo, nos convenceremos de que é bom.”

O Comportamento de Manada é um fenômeno psicológico coletivo que estimula as pessoas a repetirem as ações dos seus pares. Esse comportamento surge em momento de grande incerteza coletiva e, na maioria das vezes está associado à pouca reflexão.

O impacto nas Finanças

Um estudo americano mostrou que vizinhos de pessoas que ganham na loteria têm mais chances de pedirem empréstimos, gastarem mais em produtos ou irem à falência.

Essa pesquisa evidencia que falamos pouco sobre dinheiro, sobre como pagamos nossas dívidas, sobre como economizamos. E o oposto é verdadeiro. As pessoas olham o que os outros fazem para guiar o seu próprio comportamento. Nos espelhamos em como os outros gastam dinheiro e não em como economizam.

Há impactos extremamente negativos na vida financeira quando nos deixamos levar pelo comportamento de manada, mesmo que sem percebermos.

AGIR POR IMPULSO – O maior exemplo está nas compras por impulso. Comprar por impulso afeta em cheio a saúde financeira. Muitas vezes nem precisamos, mas compramos porque é lançamento, porque o amigo comprou também, porque quero está na “moda”. Seguimos a multidão para não ficar de fora.

INSEGURANÇA – Um bom exemplo aqui são os investimentos. Queremos começar a investir, mas temos medo de perder dinheiro, ou ainda, temos medo de não ganhar dinheiro enquanto os outros enriquecem. Então, ao invés de buscarmos informações confiáveis, vamos atrás do que os outros estão fazendo, comprando, vendendo. Seguimos uma onda de recomendações supostamente imperdíveis. Acabamos influenciados pela maioria, seguindo o movimento dos demais sem qualquer justificativa para isso.

SENTIMENTO DE PERTENCIMENTO – Vivemos numa sociedade capitalista onde o ter, por vezes, vale mais que o ser.  E numa constante busca por pertencer e se sentir incluído, muitas pessoas acabam seguindo a multidão num comportamento de manada sem nem se darem conta. Correndo grande risco de perder dinheiro ou desperdiçar boas oportunidades.

Conclusão

É possível fugir do comportamento de manada, mudar a rota e driblar os riscos tomando algumas atitudes.

Primeiro passo é analisar o seu comprotamento. Você tem consciência do seu ato ou está seguindo opiniões alheias? Controle suas emoções e aja da forma mais racional possível.

Pesquisar, estudar e manter-se informado é fundamental para quem quer cuidar das finanças e investir bem o dinheiro. Antes de tomar uma decisão, avalie bem os riscos e se for preciso busque ajuda de um profissional.

Conhecer seu perfil de investidor é fundamental no momento de investir, além da necessidade de diversificar a carteira. Uma boa alocação de ativos minimiza os riscos de mercado na renda variável.

Por fim, use todo o seu conhecimento e faça as suas próprias escolhas!

Até Breve!

Juliana Barbosa

Juliana Barbosa

Juliana Barbosa é Economista e Educadora Financeira. Especialista em Finanças Empresariais, Gestão Bancária e Gestão Empresarial. Membro da ABEFIN – Associação Brasileira de Educadores Financeiros. Sócia-Diretora da Cifrão Educação Financeira. Franqueada Dsop de Educação Financeira.Instagram |Podcast

Você pode se interessar por

Acionista consome. Acionista investe.

Você consome das
empresas em que investe?

Receba notícias pelo Telegram

Publicidade

Publicidade
Publicidade

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Publicidade

Parabéns!
Cupom de Desconto Descoberto!

Cupom: BEMVINDO10

Participe do Telegram Acionista!

Receba informações do mercado financeiro gratuitamente.

Não vá embora ainda!

Conheça nosso Clube exclusivo e gratuito

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.