Reforma tributária causa turbulência no mercado e bolsa recua para 100 mil pontos

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

“A estratégia do Guedes por trás desse fato é reduzir os custos da folha de salário”

O movimento irregular da bolsa de valores brasileira (B3) nos últimos dias e a queda desta terça-feira (04), a qual o índice Ibovespa recuou para os 100 mil pontos, revela a grande dependência do mercado por notícias e acontecimentos pontuais que podem causar impactos na economia nacional como, por exemplo, o plano apresentado ao presidente Jair Bolsonaro pelo ministro da economia Paulo Guedes de impor uma nova tributação sobre transações bancárias ao estilo da antiga CPMF e a redução de até metade do valor que as empresas pagam sobre o salário de seus funcionários. Atualmente, as organizações pagam uma tarifa de 20% sobre a folha de pagamento para contribuir com a previdência. Já a nova proposta, iria reduzir essa taxa para 10%, podendo impactar o futuro das aposentadorias

Segundo Pedro Paulo Silveira, Economista-Chefe da Nova Futura Investimentos, a reforma tributária possui uma questão muito intrincada: ela coloca gente que não está pagando tanto imposto para pagar e diminui de outros setores que supostamente arcam com muito, fazendo aqueles que vão perder causarem tumulto e, consequentemente, balançarem a bolsa nacional. “Você não faz uma reforma desse gênero sem impor perdas para um segmento da população. Alguém vai pagar essa conta e, na hora que as notícias saírem, o mercado pode sofrer. Ontem, o que pesou bastante na discussão foi a sinalização contínua do Paulo Guedes na direção da CPMF. Ele está obcecado por essa reforma e é aquele tipo de homem que quando toma uma decisão, vai até fim custe o que custar. Desta forma, a probabilidade dele conseguir é de uns 80%”, afirma.

Outra tópico que o Economista-Chefe destaca foi a quantidade de discussões sobre a tributação dos dividendos. “É claro que se houver essa taxa, a bolsa vai tomar uma pancada. Apesar do ministro dizer que irá reduzir os impostos, não tem como ter certeza disso. A estraté gia do Guedes por trás desse fato é reduzir os custos da folha de salário, ou seja, produzir no Brasil as mesmas legislações que tem no Chile e nos EUA, onde a pessoa ganha o salário do mês e nada mais, sem fundo de garantia, 13º salário, férias remuneradas e contribuição nacional para a previdência. Assim, ele acredita que a taxa de desemprego vai cair, as empresas ficarão mais eficientes e o país irá crescer, mas a medida que isso for colocado em prática, provavelmente terão obstáculos que vão causar ainda mais turbulência. Desmontar uma estrutura que está no país desde. mais ou menos, os anos 40/50, é difícil”.

    Sobre a Nova Futura Investimentos

Sócia-fundadora da BM&BOVESPA, a Nova Futura Investimentos, foi fundada em 1983, atua nos mercados de commodities, renda fixa, renda variável e seguros. Com presença nacional, a instituição financeira conta com 21 escritórios espalhados por diversas cidades do país. Ao longo de mais de três décadas de existência, se consolidou como uma das maiores e mais independentes casas de investimentos do Brasil.

Com tradição no mercado institucional, vem se tornando referência no varejo, oferecendo a mesma qualidade já ofertada ao mundo empresarial agora também para pessoas físicas. Em 2017, confirmando a tradição de excelência, a corretora recebeu o selo Nonresident Investor Broker, que reconhece a estrutura organizacional e tecnológica especializada na prospecção de clientes, prestação de serviços de atendimento co nsultivo assim como execução de ordens e distribuição de produtos da BM&FBovespa para investidores não residentes.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.

Especial Resultados 3T20 já disponível

Confira os relatórios e comentários sobre o desempenho das empresas neste trimestre.