A partir do dia 27 de maio, o BTG Pactual (BPAC11) vai passar a atuar como a instituição financeira depositária das ações escriturais de emissão da Camil (CAML3), em substituição ao Bradesco (BBDC4).

A partir da data referida, o atendimento aos titulares das ações em custódia no ambiente escritural passarão a ser atendidos pelo BTG Pactual por meio do e-mail [email protected].

Para o correto atendimento pelo BTG Pactual, o acionista escritural deve manter seus dados cadastrais sempre atualizados.

Os acionistas com ações custodiadas na B3 continuarão a ser atendidos normalmente pelas suas respectivas corretoras de títulos e valores mobiliários e-ou agentes de custódia, sem a interrupção da negociação das ações da companhia.

 

Por consequência do processo de migração, vai haver a suspensão no atendimento aos acionistas junto ao antigo escriturador no 24 de maio (uma sexta-feira), para os seguintes procedimentos:

– i. Consultas de posição,
– ii. Transferências de ações fora da bolsa de valores,
– iii. Transferência de custódia,
– iv. Atualização cadastral, e
– v. Registro de gravames, entre outros. 

 

Com relação as ordens de transferência de ações (transferência de custódia) cujo bloqueio tenha sido feito pelo antigo escriturador, sem que o respectivo depósito tenha ocorrido, o mesmo vai repassar os bloqueios para o BTG Pactual e os referidos bloqueios permanecerão válidos à respectiva data de vencimento.

A Camil reiterou que a mudança da instituição escrituradora não implica em qualquer alteração dos direitos conferidos às ações da companhia, inclusive eventuais remunerações de capital e-ou dividendos.

Da mesma forma, eventuais pagamentos realizados serão creditados na mesma conta corrente previamente indicada pelo acionista escritural.

 

Publicidade

CONHEÇA A COBERTURA QUE VAI

AUMENTAR SEU DINHEIRO NOS INVESTIMENTOS

Agendas, Análises, Recomendações, Carteiras e muito mais!