Boeing recebe primeira grande compra de novos 737 Max após acidentes

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

Passagens aéreas
A Ryanair anunciou nesta quinta-feira a compra de 75 aeronaves 737 Max da Boeing, um incentivo para a gigante da aviação americana que enfrenta dificuldades após a proibição das operações com o modelo. O negócio está avaliado em mais de US$ 7 bilhões.

O acordo representa um alívio para a fabricante com sede em Chicago, que perdeu centenas de pedidos do Max em meio à suspensão de quase dois anos, após dois acidentes fatais.

No mês passado, os Estados Unidos aprovaram o Max para voos de passageiros novamente, emitindo um conjunto de diretrizes de segurança e avisos para companhias aéreas em todo o mundo.

Até novembro, as companhias aéreas e as empresas de leasing de aeronaves cancelaram cerca de 10% dos pedidos do Max pendentes da Boeing neste ano.

A Boeing disse acreditar que centenas de outros de seus mais de 4 mil pedidos restantes podem estar em risco por causa da saúde financeira de alguns clientes.

Antes da venda para a Ryanair, a Boeing só havia feito comercializações pontuais do Max.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos