Banco Inter (BIDI11 e BIDI4): o risco que o investidor não olha

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

Banco Inter (BIDI11 e BIDI4): o risco que o investidor não olha

Por: Fabrízio Gueratto.

Sempre falo que é possível investir em qualquer coisa, desde que duas perguntas estejam muito bem respondidas: por que invisto e qual percentual da minha carteira posso alocar neste determinado ativo?

Com estas duas respostas muito bem fundamentadas é possível ter Bitcoin, Oi (OIBR3 e OIBR4), IRB Brasil RE (IRBR3) ou qualquer outra.

Aliás, tenho os três investimentos citados, mas em percentuais pequenos e que me causariam pouco impacto se todos virassem pó.

Porém, o ser humano quer sempre dar a grande tacada da vida, encontrar aquele investimento que ninguém está vendo e poderá multiplicar por dez o seu patrimônio.

É algo que vai além da ganância. Está intimamente ligado à sensação de ser mais esperto que os outros. Algo parecido com a lei de Gerson.

Banco Inter (BIDI11 e BIDI4): o risco que o investidor não olha
Banco Inter (BIDI11 e BIDI4): o risco que o investidor não olha

BIDI11: como as ações do Banco Inter subiram mais de 130%?

Um exemplo que tento entender é como as ações do Banco Inter (BIDI11) subiram mais de 120% desde a sua mínima em 2020, durante o caos causado pelo coronavírus.

Seria o mesmo motivo que fez com que as ações da Magazina Luiza (MGLU3) tivessem forte alta após o balanço apontar prejuízo?

Negativo, a Magalu é uma empresa à parte. Existe a Magalu e existem as outras empresas listadas na B3 (B3SA3).

A eficiência, inovação, agressividade e visão de negócio do Fred Trajano e seu time não servem como parâmetro para absolutamente nada. É o mesmo que colocar no ringue o Anderson Silva com o Chapolin Colorado.

Então o que explica a forte alta?

BIDI11: prejuízo do Banco Inter

Talvez os resultados dos últimos trimestres. Se observarmos, no primeiro trimestre de 2020, o Banco Inter apresentou prejuízo.

No segundo trimestre, por outro lado, o lucro foi de pouco mais de R$ 2 milhões, ou seja, uma queda de mais de 90% se comparado a igual período do ano passado.

Se olharmos um múltiplo simples do mercado financeiro, que é o PL (Preço / Lucro), encontraremos um número de 575.

Isso significa que, baseado no lucro de hoje da empresa, o investidor levará 575 anos para reaver o seu investimento.

Claro que nenhum dado pode ser olhado isoladamente e não pode ser determinante para a tomada de decisão.

Porém, de maneira concreta, não existe nenhum fator que explique a grande valorização das ações nos últimos meses, nem sequer a subida no número de clientes, quase sete milhões, que o consolidou como o segundo maior banco digital do país em número de contas abertas, atrás apenas do Nubank.

BIDI11: Banco Inter é uma promessa

Claro que quando investimos em uma ação, observamos o potencial que ela tem nos próximos anos e não apenas o cenário atual.

Isso quer dizer que, o Banco Inter é uma promessa que pode ser concretizada, ou não!

Porém, hoje, não existem elementos sólidos que sustentem que a operação será extremamente rentável no médio e longo prazos.

O número de clientes com certeza é um dos maiores ativos que uma empresa pode ter, pois, através do público, é possível obter diversas fontes de receita.

No entanto, somente este fator não garante o sucesso. Mais uma vez creio que duas perguntas precisam estar respondidas: Por que investe e quanto investe?

Veja na Bolsa:

BIDI11

Veja mais detalhes sobre o acordo do Banco Inter com a Liberty e assista ao vídeo sobre o preço-alvo das ações do Banco Inter:

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também