KLABIN S/A (KLBN4): Assembleia para analisar fim do pagamento de royalties pela marca

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

A assembleia geral extraordinária irá analisar a aprovação da proposta de incorporação da Sogemar pela Klabin, com consequente fim do pagamento de royalties por uso da marca.

A companhia informou que 100% das instruções de voto recebidas a distância; ou cerca de 34% do capital que pode participar da AGE, foram favoráveis aos termos propostos.

Estes 34% somam-se ao compromisso do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) de voto a favor. O banco sozinho terá 15% dos votos, devido a participação do BNDESPar de 7,5% na Klabin.

Vale ainda ressaltar que a aprovação da proposta já representa a escolha de cerca de 50% do capital que participará da decisão.

Impacto: Positivo. As expectativas são positivas para a aprovação da proposta de incorporação da Sogemar pela Klabin, com consequente fim do pagamento de royalties por uso da marca. Caso esta venha a ocorrer efetivamente, garantirá a Klabin uma grande redução nas despesas.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos