Afinal, o que é realmente um bom Planejamento Financeiro

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

Planejamento Financeiro

Felizmente, nos últimos anos tem crescido a quantidade de informações sobre a Educação Financeira e sobre Planejamento Financeiro no Brasil.

Nosso país sempre foi (e ainda é) muito carente deste tipo de educação, mas temos presenciado boas ações para mudar essa situação. Este Blog, por si só, é uma delas.

Entretanto quando se fala em organização e planejamento financeiro ainda existem muitas dúvidas e questionamentos sobre o que isso compreende. E quais são os pontos que compõem um planejamento financeiro correto e adequado. 

Como em todo planejamento, estamos falando de um conjunto de ações que são definidas com um objetivo de atingir algo que se deseja.

Neste caso, em específico, estamos falando de como direcionar nossa vida financeira a ponto de conquistar nossa liberdade. 

E a maioria das pessoas, por vezes, não percebe que a liberdade é o ponto fundamental.

O objetivo do bom Planejamento Financeiro

O objetivo principal de um planejamento financeiro não é ficar rico e nem ter todo o dinheiro possível, pois isso também traz grandes sacrifícios que nem todos estão dispostos a fazer.

Mas sim, ter a liberdade de poder desfrutar a vida como se deseja, onde se quer e no momento que quiser. 

Para isso é necessário acumular um patrimônio tal, que permita se gerar renda suficiente compatível com o padrão de vida escolhido. Isso garantirá atingir esta liberdade desejada.

Neste contexto é importante olhar a situação como um todo. Não somente a gestão financeira, ou seja, quanto se ganha versus o quanto se gasta e a capacidade de poupança para a construção deste patrimônio. 

É preciso também se avaliar quais riscos a pessoa ou família está submetida, bem como gerir os ativos que farão parte deste planejamento financeiro e também a preparação da aposentadoria (quando e como se atingirá essa liberdade), da transmissão dos bens aos herdeiros e como minimizar, de forma legal, a tributação sobre as rendas e o patrimônio.

Esses seis itens compõem o planejamento financeiro em si. E devem ser tratados de forma integrada, pois assim como, não se consegue construir um prédio ou uma casa pensando-se separadamente na fundação, estrutura, alvenaria e acabamento, no caso da organização financeira também não é possível olhar cada item isoladamente, sem considerar os impactos de um sobre o outro.  

Tudo deve estar integrado

Como um exemplo, imagine que você já esteja fazendo uma boa gestão financeira de seus recursos e pense:

“Eu não preciso da ajuda de um planejador financeiro porque eu já tenho meu planejamento financeiro”

Só que você nunca parou para analisar a possibilidade de ter um problema com sua casa e, por isso, nunca se protegeu em relação a isso e pode acabar perdendo esta casa e tudo o que imaginou começa a desmoronar.

Isso faz parte do trabalho do planejador e da execução correta do bom planejamento financeiro, juntamente com os outros itens apontados. 

Desta maneira, é muito importante que você compreenda, que para atingir essa qualidade de vida e liberdade tão desejada, o que é e assim, poder desenvolver um bom planejamento financeiro.

Isso vai permitir atingir seus objetivos de vida e se resguardar de imprevistos e de tributações desnecessárias sobre a construção de sua riqueza. 

A boa gestão passa por analisar, de forma racional, a necessidade de se ter um profissional qualificado te orientando na busca destes objetivos. Afinal de contas, se você tiver um problema de saúde, que pareça grave, você irá procurar um especialista ou vai buscar a solução no Google ou em vídeos do YouTube. 

Pense nisso e sucesso nas suas escolhas. 

Com educação financeira se vai mais longe! 

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Nossa missão é ajudar você a investir melhor com uma variedade de conteúdos, de diversas fontes. Acreditamos que quanto mais você se informa, melhor você decide!