Vendas de motos sobem 8,5% em março ante fevereiro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
As vendas de motos novas tiveram no mês passado alta de 8,5% frente a fevereiro, segundo levantamento apresentado nesta terça-feira, 6, pela Fenabrave, entidade que representa as concessionárias do País. Em relação a março de 2020, houve queda de 17,4% nas vendas de motos, que totalizaram 62,3 mil unidades no terceiro mês deste ano.

 

Em março, a Honda, líder com grande folga deste mercado, respondeu por 69,4% das vendas totais. Na vice-liderança, a Yamaha teve 22,2% do total vendido no mês passado.

 

De janeiro a março, 205,6 mil motocicletas foram vendidas no Brasil, 16,8% a menos do que nos três primeiros meses do ano passado.

 

As interrupções de produção em montadoras no polo industrial de Manaus, diante do colapso nos hospitais da região no início do ano, comprometeram o resultado, já que faltou moto nas concessionárias.


Como podemos ajudar você?

Em nosso canal do Telegram você receberá as principais notícias que movimentam o mercado.

Na área O que comprar você acompanha diversas sugestões e atualizações.

Em nossas Assinaturas você pode conferir diversas recomendações, análises e conteúdos exclusivos.

Receba conteúdos diariamente por e-mail

Estadão Conteúdo

Estadão Conteúdo

"O Estado de S. Paulo" é o mais antigo dos jornais da cidade de São Paulo ainda em circulação . Em 4 de janeiro de 1875, ainda durante o Império, circulava pela primeira vez "A Província de S. Paulo" - seu nome original.

Você pode se interessar por

Publicidade

Receba notícias pelo Telegram

Leia também

Tire dúvidas sobre investimentos

Últimas atualizações sobre

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.