Publicidade

Na Suzano (SUZB3) tem mulher na mecânica sim!

Tempo de leitura: ‍

Reprodução

Pelo menos na Suzano (SUZB3) essa é uma realidade: as mulheres estão em todos os setores da empresa. Isso porque trabalhar a diversidade é estratégia de negócio e impulsiona a inovação e produtividade, além de melhorar o clima organizacional, segundo o setor de recursos humanos da companhia.

A Suzano passou de 2.131 colaboradoras na empresa em 2019 para 3.206 mulheres em 2022, aumentou mais de 50% o número de mulheres. Não é à toa que a empresa está listada no índice Teva.

Há dois anos, a Suzano iniciou os cursos de formação técnica em mecânica, elétrica, automação e química em parceria com o Senai.  Dos 170 alunos, 83 são mulheres. Só no curso de mecânica são 36 mulheres.

Você investiria na Suzano?

Se você levar em conta os critérios ESG para avaliar uma empresa antes de colocar o seu dinheiro nela, com certeza você está fazendo a coisa certa: buscar informações.

Ah, o terceiro trimestre da gigante do papel e celulose foi bem bom: lucro líquido de R$ 5,448 bilhões, revertendo prejuízo líquido de R$ 959 milhões do terceiro trimestre de 2021. E a receita líquida somou R$ 14,199 bilhões.

Relatório 2022 da Suzano aqui.

Reprodução

Publicidade
Cátia Chagas

Cátia Chagas

Editora de Conteúdo do Portal Acionista e Clube; gestora do espaço Mulheres em Ação; atuando também em Jornalismo de Produto (certificada pelo Knight Center for Journalism in the Americas). Jornalista graduada pela Famecos/PUCRS; pós-graduada em Comunicação Política pela UNISC; MBA em Comunicação e Marketing para Mídias Sociais na Universidade Estácio de Sá; pós-graduada em Gestão e Governança Corporativa aplicada a práticas ESG. Atuou como repórter em portais como G1RS e GZH e como Editora no Grupo Sinos.
Cátia Chagas

Cátia Chagas

Editora de Conteúdo do Portal Acionista e Clube; gestora do espaço Mulheres em Ação; atuando também em Jornalismo de Produto (certificada pelo Knight Center for Journalism in the Americas). Jornalista graduada pela Famecos/PUCRS; pós-graduada em Comunicação Política pela UNISC; MBA em Comunicação e Marketing para Mídias Sociais na Universidade Estácio de Sá; pós-graduada em Gestão e Governança Corporativa aplicada a práticas ESG. Atuou como repórter em portais como G1RS e GZH e como Editora no Grupo Sinos.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Mais destaques

Os principais erros na declaração do IR e como evitá-los

O mês de março está chegando e com ele o temido leão começa a bater na porta de todos os contribuintes, com isso começam as dúvidas e inseguranças na hora de preencher a declaração de Imposto de Renda (IR), preparei nove dicas com os principais erros pra você ficar atento.

Irani (RANI3) entra para o Índice Teva Mulheres na Liderança

Uma das principais indústrias de papel e embalagens sustentáveis do Brasil, a Irani conquistou mais um reconhecimento em relação à igualdade de gênero. A companhia passou a integrar a carteira do Índice Teva Mulheres na Liderança.  Promover mais mulheres a cargos de liderança é uma das metas da Irani em

A arte de não fazer nada: o ócio e o estímulo à criatividade

Você já se sentiu culpado por não fazer nada? A sociedade contemporânea (“sociedade do cansaço”), glorifica a agitação e dá pouco valor para os momentos de descanso e relaxamento. Mas a verdade é que nosso cérebro precisa de tempo ocioso para recarregar e renovar. Inclusive, não fazer nada não é

Mais lidas

ESPERE! Antes de sair...

Aproveite a oportunidade que não pode ser deixada para depois.

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.