Taxa de desemprego do Reino Unido salta ao maior nível em 4 anos

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

A taxa de desemprego no Reino Unido saltou em novembro para seu maior patamar em quatro anos, com o aumento das infecções por coronavírus e consequentes medidas governamentais que afetaram a atividade econômica.

A taxa de desemprego britânica foi de 5% no período de três meses até novembro, em comparação a 4,5% no período de três meses até agosto, segundo dados oficiais divulgados nesta terça. Trata-se do pior resultado desde meados de 2016.

Para o economista de mercados desenvolvidos do ING, James Smith, a taxa poderá se agravar ainda mais, para níveis de 6% a 7%, se o apoio de Londres for removido antes que todos os setores sejam totalmente reabertos. O programa de licença deve terminar em abril, e o fato de que ainda havia mais de um milhão de trabalhadores “totalmente licenciados” em outubro, quando o esquema estava originalmente programado para terminar, mostra que há um grande grupo de trabalhadores que não conseguiram trabalhar devido às restrições, diz Smith.

Além disso, a interrupção decorrente do novo acordo entre o Reino Unido e a União Europeia também inevitavelmente colocará pressão sobre os empregos, à medida que as empresas continuam lutando contra o avanço constante dos custos e das barreiras comerciais, ponderou Smith.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos