terça-feira, dezembro 10, 2019

Bolsa fica pressionada e a dúvida cresce entre os investidores

-

Dúvidas crescem quando a Bolsa fica pressionada, ainda mais após seguidos recordes onde o otimismo era destaque. Contudo, nestes últimos dias, o mercado vem absorvendo uma onda vendedora que eleva o alerta entre os investidores.

Começando com uma reflexão “O mercado de ações é um dispositivo para transferir dinheiro dos impacientes para os pacientes” por Warren Buffett.

As últimas quedas da Bolsa refletem um movimento de ansiedade do mercado. Vários temas levam o investidor a esses movimentos e por isso no mercado de renda variável você precisa estar preparado para quedas, ajustes e ter sempre algum caixa para aproveitar estes momentos. Em resumo, alguns destes temas importantes:

Protestos

É notório que estes eventos acontecem quando há muita desigualdade, aliado a um processo de desejo da população em ver soluções rápidas. Portanto este sentimento reflete em nosso mercado por estarmos em uma fase de transição. Porém, ao nosso ver, estamos em uma situação diferente destes países (Bolívia, Chile, Argentina e Hong Kong) onde é preciso ter paciência e aguentar os ânimos para ver os resultados no longo prazo. O que comprova são os novos dados econômicos, indicando início de crescimento e perspectivas para as próximas medidas governamentais.

Guerra comercial

Possivelmente veremos a novela desta disputa por um bom tempo. Logicamente essa negociações interferem no consumo mundial e nos níveis de exportação e importação, pois são duas potências brigando para não cair em recessão. Porém, como todo ciclo, os reajustes acontecerão com o tempo e a conclusão disso não será vista logo.

Político

Estamos muito próximos de entrar em temas delicados, STF, novas medidas, privatizações e muito mais. Haverá semanas boas onde parecerá que tudo anda por um bom caminho, assim como outras, que sinalizarão que nada dará certo. Portanto, como sempre buscamos deixar claro ao nosso leitor: proteja-se antes de se arriscar.

O mercado diário permite que você se acomode quanto aos movimentos. Não somos gurus para dizer que tudo vai dar certo ou o contrário, mas somos cientes de que em mercado de queda ou de alta você precisa estar preparado. O mais importante aqui é entender que a Bolsa é uma modalidade que se aplica para o longo prazo.

Não seria uma surpresa ver a bolsa voltar aos patamares de 100 mil pontos para depois voltar a renovar recordes. Essa mesma ideia foi usada 3 meses atrás quando sinalizamos quando a bolsa estava em 97 mil a possibilidade de recuar aos 92 para então romper nossos recentes recordes. Talvez este seja um caso parecido.

Em fortes quedas tenha duas coisas em mente

Caiu muito e os fundamentos mudaram. Então é hora de reavaliar as posições.

Caiu muito, mas os fundamentos seguem firmes. Então provavelmente é hora de comprar mais, ou aproveitar algum ativo que você estava achando interessante. 

Não precisa ser muito intelectual para seguir um sábio conselho muito dito por aí “compre na baixa, venda na alta”. O erro de tudo isso, está na emoção. As nossas decisões são com base em otimismo, pessimismo e com pouquíssimo realismo. E neste contexto, entregamos uma conclusão: cuidado ao comprar quando o sentimento é extremamente elevado. Sendo assim, prepare-se: mais quedas virão.

No movimento de Bull Market (alta) é normal ver oscilações que refletem mais a um movimento de “dúvida” no curtíssimo prazo do que realmente uma queda por questões lógicas. Comprovamos essa tese com os últimos movimentos de otimismo semanas atrás. Será mesmo que tudo mudou em poucos dias?

Junto a isso, os resultados trimestrais das empresas podem contribuir. A forte crise dos últimos anos “obrigou” as empresas a se ajustarem. Dessa forma sinalizam que estão mais aptas a entregar resultados daqui para frente do que antes (logicamente essa ideia é macro e não se aplica para TODAS as empresas).

Por este motivo criamos para nossos assinantes a página Especial Análises de Resultados 3T19, para que seja possível acompanhar todas as análises e projeções para as empresas referente a cada casa que participa do portal.

Para concluir, entendemos que estamos na era de alta, no entanto ela não virá sem tombos no meio do caminho. Os efeitos de cada projeção não veremos logo. Portanto as quedas do momento são reflexos de ajustes do mercado, de ansiedade para que este novo cenário apresente resultados logo e pelo temor externo (capaz de interferir e talvez conter todo nosso otimismo). Sendo assim, busque coerência e olhe com carinho a renda variável em dias que a euforia não esteja presente. Pensando no longo prazo em busca de multiplicar seu patrimônio.

- Anúncio-

Acionista - Newsletter

Últimas Notícias

rapidas - Bolsa fica pressionada e a dúvida cresce entre os investidores