Publicidade
Publicidade
Publicidade

Desafios das lideranças para os tempos atuais

Data da publicação

Categoria

Plurale em revista traz para você, em edições bimestrais, o debate amplo e plural – como indica o nome da publicação, em latim – de temas ligados ao ESG, sustentabilidade e casos de empresas nestas áreas. Você pode fazer agora sua assinatura de Plurale em revista, recebendo em casa ou no trabalho.

Categoria

Data da publicação


Por Maria Elena Pereira Johannpeter, Colunista de Plurale (*)

Este artigo é destaque na nova Edição 73 de Plurale em revista


Nos tempos de VUCA¹ (ou será muVUCA?) os Pensadores gregos estão mais atuais do que nunca. Podemos lincar os desafios do século 21 ao ENIGMA DA ESFINGE, quando ela diz: “Decifra-me ou eu te devoro”.

Há, também, o MITO DA CAVERNA, inúmeras vezes praticado por nós. Quando voltamos as costas à realidade, adentramos na caverna. Esse século une essas duas figuras: a ESFINGE e a CAVERNA.

A expressão “Novo Normal” não terá vez. É melhor nos conscientizarmos que a expressão mais verdadeira daqui para frente, será: “Novo Novo”.

O que o século 21 está mudando em nossa Vida? Estamos entrando em uma Nova Era – a Era de Aquarius. Estamos sendo chamados a olhar para dentro de nós e para VIDA em sua plenitude, o que nos chama a responder à pergunta: QUEM REALMENTE SOU EU? Gosto de ressaltar a palavra “realmente”, pois a maior parte das respostas bate-pronta, não satisfazem. Você terá que refletir mais, pois levamos uma existência inteira para chegar perto de uma resposta.

O nosso querido poeta, Mário Quintana dizia: “a Vida é o dever escolar. É o homework que trouxemos para aqui executar”. Então, para atendermos esse homework eu complemento: não basta fazermos o Planejamento de Carreira. O mais importante, é fazermos o Planejamento Existencial, o qual também podemos identificar como PROPÓSITO. Uma vez identificado, tudo o mais se derivará dele: a nossa Carreira, a Familia, a Formação, os relacionamentos, os interesses em geral, etc.

E aqui entro em algo que pouco é falado e esse é o “Novo Novo”. Se estamos falando em Planejamento Existencial ou PROPÓSITO da nossa existência, então entraremos numa jornada de ampliação de consciência: QUEM eu sou? POR QUE estou aqui? Para O QUE estou aqui? COMO e O QUE vou fazer para melhor atingir RESULTADOS QUALITATIVOS nessa Jornada que se chama VIDA ou Homework?

O mais interessante nessa reflexão é percebermos que, o que hoje estamos chamando de Propósito nada mais é do que os OBJETIVOS que elegemos para o atingirmos o verdadeiro PROPÓSITO de nossa Jornada Existencial.

Mas por que eu fiz toda essa introdução se o título acima é “Desafios das Lideranças para os tempos atuais”? Fiz com a perspectiva de defesa de quem hoje estamos chamando de Líderes.

Você, que está lendo esse texto, já parou para pensar, o quanto está sendo exigido dessa pessoa? É algo tão vasto e tão complexo que ele precisará ser um Super Homem. É só pegar qualquer manual ou assistir a seminários e congressos sobre como tornar-se um bom líder, que você certamente sairá com a sensação de que nunca poderá ser um. Todavia, se separarmos as figuras de Líder e de Gestor, aí você ficará mais tranquilo.

Muitas vezes a empresa tem um ótimo e maravilhoso Gestor, mas que não é um Líder. A recíproca é verdadeira. Um maravilhoso Líder nem sempre é um ótimo Gestor. Você já analisou a figura de um Maestro? Você acredita que ele possa cuidar desde os detalhes da bilheteria, à divulgação do evento até a afinação dos instrumentos e a regência de sua orquestra? A entrega da melhor apresentação musical, o maravilhoso som que extasie a plateia, é o real propósito do Maestro.

Assim como o Maestro, o Líder responde ao Por Quê da existência da sua empresa. A isso chamamos de Planejamento Existencial daquela empresa. Agora, a entrega de Metas atingidas é papel do Gestor, assim como o uso assertivo das melhores e atualizadas ferramentas operacionais.

Ao Líder, cabe cuidar de todas as siglas atuais e de outras que ainda virão, tipo RSE, ODS, ESG, GBV. Cuidar intra e extra muros. Estar sempre atualizado. E, na atualidade, ser também um pouco vidente.

Pensando assim, acredito que a melhor estratégia é que Líder e Gestor sejam uma dupla uníssona, buscando RESULTADOS qualitativos e quantitativos.

Ao novo Líder, cabe ser um facilitador para o desenvolvimento de Seres Humanos em sua plenitude e não apenas, de Colaboradores.

Ao novo Líder cabe, em primeiro lugar, conhecer-se e, após, fazer o seu auto desenvolvimento, tendo por base a RSI – Responsabilidade Social Individual que diz: “Trabalhar os valores internos, faz despertar na pessoa o seu VERDADEIRO valor, o que a torna mais ativa e socialmente transformadora do mundo ao seu redor”. (ONG Parceiros Voluntários)

Ao novo Líder, cabe conscientizar os que estão ao seu lado, de que toda ordem social é criada por nós, conforme diz o filósofo Bernardo Toro. O agir ou não agir de cada um, contribui para a formação ou a consolidação da ordem em que vivemos. (Bernardo Toro, filósofo, sociólogo e educador colombiano)

Ao verdadeiro Líder cabe ir à frente. Parafraseando as épocas de guerra, “levar as primeiras flechadas”. O Líder não exerce poder. Exerce uma figura de autoridade por sua legitimidade. Une coração e razão.

O Líder apoia e estimula a ampliação das consciências

(Figura: ONG Parceiros Voluntários)


Estamos em novos tempos. Essa é a Era de Aquarius, que quer que expandamos a nossa consciência, a nossa Visão de Vida. É para isso que aqui estamos. Ao atingirmos e compreendermos a magnitude desse presente, aí seremos felizes. Ser feliz é a consequência da compreensão maior.

Agora eu lhe pergunto, caro leitor e leitora: se sua vida fosse um Livro, qual Título que ele teria? Reflita bem, pois esse, poderá ser o Significado, o Sentido de SUA Vida.

Jung disse tudo: O Homem não suporta uma vida sem significado.

A Humanidade, com quase 8 bilhões de pessoas, está num momento de Travessia. Mesmo para os que não sabem ou não querem saber, a travessia está acontecendo.

………………

Tempo de Travessia – Fernando Pessoa

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas,

Que já tem a forma de nosso corpo.

E esquecer os caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares.

É o tempo da travessia.

E, se não ousarmos fazê-la,

Teremos ficado, para sempre,

À margem de nós mesmos.”


(1) VUCA (é uma sigla em inglês:: Volatility (volatilidade), Uncertainty (incerteza), Complexity (complexidade) e Ambiguity (ambiguidade). Ela é usada para descrever as mudanças rápidas e com diversas facetas, do mundo em que vivemos atualmente.

(*) Maria Elena Pereira Johannpeter

Fundadora e Membro do Conselho de Administração

da ONG Parceiros Voluntários

É Colunista de Plurale

Idealizadora e produtora do Canal – Youtube.com/Travessia / maria elena pereira johannpeter




Autor

Plurale em revista traz para você, em edições bimestrais, o debate amplo e plural – como indica o nome da publicação, em latim – de temas ligados ao ESG, sustentabilidade e casos de empresas nestas áreas. Você pode fazer agora sua assinatura de Plurale em revista, recebendo em casa ou no trabalho.

Receba informações do mercado financeiro no seu celular gratuitamente

Compartilhe esse post nas suas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Você pode se interessar por

Plurale em revista traz para você, em edições bimestrais, o debate amplo e plural – como indica o nome da publicação, em latim – de temas ligados ao ESG, sustentabilidade e casos de empresas nestas áreas.

Você pode fazer agora sua assinatura de Plurale em revista, recebendo em casa ou no trabalho.

Publicidade
Publicidade

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Publicidade

Telegram Acionista

Os principais destaques do mercado! A melhor cobertura.

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.