Publicidade
Publicidade

Depois da alta histórica, veja o que ainda pode ameçar o preço do bitcoin

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Depois da alta histórica, veja o que ainda pode ameçar o preço do bitcoin

O bitcoin tem surpreendido muito o mercado nos últimos tempos, devido sua resiliência e amadurecimento em relação a volatilidade. Isso porque mesmo com a proibição de transações com criptomoedas na China, o bitcoin continuou crescendo e alcançando máximas históricas. 

Mesmo assim, não tem como ignorar o fato de que a principal característica das criptomoedas, portanto do bitcoin, é a sua volatilidade. Dessa forma, essa alta jamais vista é temida por alguns que acreditam que o valor do criptoativo pode cair na mesma proporção.

Portanto, veja a seguir alguns motivos que podem ameaçar e abalar a alta da criptomoeda mais famosa do mundo.

1) Ataque na rede

Mesmo com toda a tecnologia ao redor do bitcoin que o torna uma moeda possível, ainda há risco de hackers e ataque a sua rede de informações.

Esse possível ataque, por sua vez, poderia descredibilizar e abalar completamente a segurança da rede. Além disso, um ataque a rede poderia dar o monopólio para uma única pessoa.

2) Perda de confiança

Não é novidade para ninguém que o mercado de investimento funciona à base de rumores. Dessa maneira, à medida que as notícias vão circulando, os investidores colocam ou tiram seu patrimônio, fazendo o investimento subir e descer. Essa mecânica não é diferente do bitcoin.

Dessa forma, outra questão que pode abalar seu valor é a possível perda de confiança das pessoas nesse criptoativo, que pode ocorrer por diversos motivos e de forma repentina. 

3) Tecnologias disruptivas

Outra questão que pode ameaçar o bitcoin e seu bom desempenho, é o surgimento de novas tecnologias que sejam melhores do que ele. Na prática, é como o que aconteceu com o rádio quando surgiu a televisão, ou com a própria televisão quando surgiu a internet. As pessoas acabam substituindo, não a ponto daquilo não existir mais, mas a ponto de gerar uma queda brusca. 

Depois da alta histórica, veja o que ainda pode ameçara o preço da bitcoin
Ilustração de Bitcoin

Quem define o valor do Bitcoin?

Basicamente, o Bitcoin é determinado por sua oferta e demanda. Ou seja, o que define seu preço é a negociação, o valor de quem vendeu e quem comprou dentro das plataformas, como as exchanges.

Em suma, o cálculo surge de uma certa lógica. A produção de BTC se limita a 21 milhões de moedas (mais da metade já está no mercado). Dessa forma, sua produção é decrescente e, por volta de 2120, não existirá mais nenhuma unidade para ser minerada.

Pensando nisso, somado às influências de fatores externos, como a aceitação do mercado, aumento de carteiras digitais, previsões e especulações de grandes especialistas ou investidores, é possível chegar ao preço divulgado no mundo todo.


PARE DE SE CADASTRAR EM CADA CANTO

A transparência para as suas decisões de investimentos.

Encontre relatórios de instituições concorrentes, compare entre as sugestões e deixe de ter que se cadastrar em cada canto da internet para receber suas notificações preferidas.

Conheça o Clube Acionista, a plataforma que reúne recomendações de mais de 60 especialistas de mercado em um só lugar. A facilidade de não precisar sair procurando por boa informação em diferentes canais.

Publicidade



O CADASTRO É TOTALMENTE GRATUITO. APROVEITE!

1Bilhão Educação Financeira - Gueratto

1Bilhão Educação Financeira - Gueratto

Matérias por 1Bilhão - Educação Financeira; Fabrizio Gueratto; e Gueratto Press.

Você pode se interessar por

Acionista consome. Acionista investe.

Consumir da empresa que você é
Acionista auxilia nos seus rendimentos?

Receba notícias pelo Telegram

Publicidade

Publicidade

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Publicidade

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.