Como o pedido de demissão de Mansueto e uma possível 2ª onda de covid-19 impactaram o mercado?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

Confira a análise econômica do Economista-Chefe da Nova Futura Investimentos, Pedro Paulo Silveira  

Ontem, os mercados tiveram forte receio em relação a 2ª onda de covid-19 que pode comprometer fortemente a recuperação econômica em todo mundo. Além disso, os dados de produção industrial da China e o novo surto do vírus no gigante da Ásia Meridional fizeram com que os agentes começassem o dia de mau-humor em todo mundo. Todavia, o discurso de Jerome Powell a informar que o FED agirá de forma contundente intervindo no mercado e comprando títulos de crédito corporativo, ou seja, o FED comprará títulos de empresas análogos à debentures por intermédio de ETF’s.

Além disso, a notícia de que os Estados Unidos afrouxarão em relação às regras para utilização de internet da Hawai por empresas do país aliviou, de certa maneira, as tensões entre americanos e chineses. Assim, apesar do mau humor inicial, ao fim do pregão o Dow Jones 30 teve elevação de 0,62%. O subiu S&P 500 0,87% e a Nasdaq, a liderar o rali de Wall Street teve ganhos de 1,43%. Com a melhora das perspectivas o VIX teve queda de 4,68%, cotado a 34,40 pontos. Na Europa, os agentes ficaram receosos com a possibilidade de uma 2ª onda de coronavírus e os receios quanto a reunião que definirá os rumos do divórcio entre o Reino Unido e a União Europeia fez com que os agentes ficassem cautelosos, a ponto da maioria dos mercados do continente fecharem em baixa, com os agentes avessos ao risco. Somente Milão fechou o dia em alta, alcançando os 0,43%. Londres teve perdas de 0,66%, seguido por Paris que caiu 0,49%. Madrid e Frankfurt também registraram queda, em 0,46% e 0,32% respectivamente.                                                                                         

No Brasil, apesar do pedido de demissão do Mansueto Almeida, um dos grandes pilares da economia do governo, o mercado viu a indicação de Paulo Guedes, o economista Bruno Funchal com bons olhos. Todavia, a melhora no humor em Wall Street não foi suficiente para recuperar o Ibovespa, apesar das perdas terem sido fortemente reduzidas por conta da melhora do humor nos Estados Unidos. O Ibovespa teve baixa de 0,45%, cotado a 92.375,52 pontos. O dólar subiu 1,92%, alcançando R$ 5,14

Sobre a Nova Futura Investimentos
Sócia-fundadora da BM&BOVESPA, a Nova Futura Investimentos, foi fundada em 1983, atua nos mercados de commodities, renda fixa, renda variável e seguros. Com presença nacional, a instituição financeira conta com 21 escritórios espalhados por diversas cidades do país. Ao longo de mais de três décadas de existência, se consolidou como uma das maiores e mais independentes casas de investimentos do Brasil.
Com tradição no mercado institucional, vem se tornando referência no varejo, oferecendo a mesma qualidade já ofertada ao mundo empresarial agora também para pessoas físicas. Em 2017, confirmando a tradição de excelência, a corretora recebeu o selo Nonresident Investor Broker, que reconhece a estrutura organizacional e tecnológica especializada na prospecção de clientes, prestação de serviços de atendimento consultivo assim como execução de ordens e distribuição de produtos da BM&FBovespa para investidores não residentes.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos