4 instrumentos utilizados pelo BC para influenciar os meios de pagamento

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

Os instrumentos utilizados pelo Banco Central para influenciar os meios de pagamento, são utilizados para controlar quantidade de dinheiro no mercado. Portanto, cada medida, serve de parâmetros para avaliar as decisões nos investimentos.

Quem controla a disponibilidade de moeda em circulação são os órgãos do governo. Ou seja, são os responsáveis via política monetária de manter o equilíbrio no mercado financeiro.

Decisões que vão em linha com os níveis de juros, também considerado como o custo do dinheiro. Portanto o governo pode, conforme a situação econômica do país, reduzir o ritmo econômico ou melhorar as condições para o crescimento da economia.

Se o objetivo for reduzir a oferta da moeda, a decisão do Banco Central será de subir as taxas de juros, induzindo agentes econômicos a trocar moeda por títulos que por consequência irá reduzir o ritmo da economia e eventuais pressões inflacionárias. Do outro lado, se a ideia for incentivar o crescimento do ritmo da economia a decisão será de reduzir taxa de juros (Selic).

Para influenciar nos meios de pagamento, na oferta e demanda, o governo basicamente possui quatro instrumentos:

Operações no mercado aberto

É a compra e venda de títulos públicos no mercado para equilibrar a oferta de moeda e regular a taxa de juros em curto prazo. Os títulos públicos são considerados ativos de renda fixa, tornando-se uma boa opção de investimento para a sociedade.

Depósito compulsório

Uma obrigação que o Banco Central impõe aos bancos de depositar parte dos recursos captados dos clientes na conta do BC. O aumento na taxa do compulsório mostra a intensão de reter dinheiro, sobrando menos para que o banco empreste para seus clientes induzindo ao aumento das taxas de juros praticadas no mercado.

Redesconto bancário

Empréstimo que os bancos comerciais podem tomar do Banco Central, com o objetivo de cobrir eventual problema de liquidez (facilidade de tornar dinheiro em moeda). Alta taxa de redesconto sinaliza que os bancos enfrentarão maiores custos se tiverem algum problema de liquidez e a consequência disso é eles reduzirem o crédito para o cliente para se proteger e diminuir o risco de ter que pedir auxilio (via este empréstimo) para o Banco Central. Menos crédito no mercado, induz a uma taxa de juros mais elevada.

Controle de Crédito Subsidiado

Outros instrumentos que podem modificar o montante de moeda em circulação são via controle dos créditos subsidiados. Sendo possível alterar regras de pagamento mínimo dos cartões de crédito e estabelecendo medidas especificas com o objetivo de incentivar ou restringir as exportações ou importações.

CONHEÇA OS NOSSOS MATERIAIS EXCLUSIVOS

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Nossa missão é ajudar você a investir melhor com uma variedade de conteúdos, de diversas fontes. Acreditamos que quanto mais você se informa, melhor você decide!