Publicidade

Volatilidade: o que é e como funciona

Tempo de leitura: ‍

Imagens Canva

A volatilidade trata de uma medida da variação dos preços de um ativo financeiro ao longo do tempo. Assim, indicando o grau de instabilidade ou flutuação dos preços, algo fundamental para compreender os riscos associados a um investimento. Veja uma explicação mais detalhada abaixo.

Como funciona a volatilidade

Frequentemente calculada com base na variação percentual dos preços de um ativo em um determinado período. Dessa forma, quanto maior a variação dos preços, maior a volatilidade.

Os investidores usam a volatilidade para avaliar o risco de um ativo. Aqueles mais voláteis geralmente têm um potencial de retorno mais elevado, mas também carregam riscos significativos.

Portanto, trata-se de uma característica inerente aos diferentes tipos de ativos, como: ações, títulos, moedas e criptomoedas. Por exemplo, ações de empresas emergentes podem ser mais voláteis do que títulos do governo.

Vantagens e desvantagens

Entre as vantagens podemos citar que os investidores dispostos a assumir riscos podem se beneficiar da volatilidade. Bem como, no uso do indicador para calcular a diversificação de uma carteira. Pois assim é possível mesclar entre diferentes níveis de volatilidade, podendo reduzir ou aumentar o risco.

Já a desvantagens envolve o risco de perda. Grandes quedas podem ser extremamente impactantes. Tanto para o desempenho de uma carteira como para o estresse e preocupação dos investidores que não estão preparados para as oscilações dos preços.

Por Exemplo:

Suponha que você esteja avaliando dois ativos: uma ação de uma empresa pequena de tecnologia e um título do governo. A ação, também chamada de Small Cap, é conhecida por sua volatilidade, e os preços flutuam significativamente em curtos períodos. O título do governo (uma alternativa de renda fixa), por outro lado, é considerado um ativo de baixa volatilidade, com movimentos de preços mais estáveis.

Se você é um investidor que busca retornos potencialmente mais altos, pode se sentir atraído pela ação Small Cap de tecnologia, aproveitando sua volatilidade. No entanto, você deve estar preparado para a possibilidade de perdas significativas.

Por outro lado, se você valoriza a estabilidade e a segurança dos seus investimentos, pode optar pelo título do governo de baixa volatilidade. Embora os retornos esperados possam ser menores, você tem menos probabilidade de enfrentar oscilações acentuadas nos preços.

Em resumo, a volatilidade trata de uma característica fundamental dos ativos financeiros e desempenha um papel crucial na tomada de decisões de investimento. Compreender a volatilidade de diferentes ativos e como se alinha com seus objetivos financeiros se torna essencial para construir uma carteira de investimentos bem equilibrada.

Veja como aprimorar as suas habilidades como investidor no Clube Acionista, por aqui.  E para conteúdos exclusivos que podem turbinar sua carteira, assine Clube Acionista. Experimente 07 dias grátis!

Publicidade
Acionista.com.br

Acionista.com.br

O portal Acionista.com.br aproxima investidores, informações e investimentos com conteúdos atualizados diariamente sobre o mercado financeiro e as companhias abertas nos diferentes meios digitais – website e redes sociais.
Acionista.com.br

Acionista.com.br

O portal Acionista.com.br aproxima investidores, informações e investimentos com conteúdos atualizados diariamente sobre o mercado financeiro e as companhias abertas nos diferentes meios digitais – website e redes sociais.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Mais destaques

Aumento de Capital da Empresa: o que é e como funciona

O aumento de capital trata de um processo comum no mercado financeiro, permitindo que empresas financiem novos projetos e cresçam. Assim, o processo envolve duas formas: subscrição de novas ações ou incorporação de reservas. Na subscrição de novas ações, a empresa emite mais ações para aumentar seu capital. Já, na

Oferta Pública de Aquisição (OPA): o que é e como funciona

A Oferta Pública de Aquisição (OPA) trata de um procedimento pelo qual uma empresa de capital aberto deixa a Bolsa de Valores, cancelando seu registro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A OPA pode ser obrigatória por lei ou regulamentação, ou voluntária, por interesse da empresa ou de acionistas majoritários.

Teoria do Milkshake do Dólar: o que é e como funciona

A Teoria do Milkshake do Dólar, proposta por Brent Johnson, oferece uma visão intrigante sobre a dinâmica cambial global. Assim, vamos explorar como funciona, suas vantagens e desvantagens, além de estratégias práticas que investidores podem considerar. Funcionamento da teoria trata do pressuposto de que, devido à política monetária e à

Mais lidas

ESPERE! Antes de sair...

Aproveite a oportunidade que não pode ser deixada para depois.

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.