PETROBRAS (PETR4) – Dois comunicados importantes

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

PetroRio

A empresa divulgou dois comunicados após o último pregão, sendo o primeiro acerca do pagamento de R$ 950 milhões para a Petros e o segundo sobre o início do processo de venda de um bloco exploratório na região do pré-sal.

A Petrobras, no primeiro comunicado, informou que realizou o pagamento de R$ 950 milhões para a Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros). O pagamento visa o fim do litígio arbitral proposto pela Petros, visando obter da Petrobras o ressarcimento por alegados prejuízos relacionados ao investimento na Sete Brasil. Este acordo extinguiu o litígio sem reconhecimento de culpa ou responsabilidade por ambas as partes; mas não afeta outras ações judiciais referentes ao investimento na Sete Brasil.

Este pagamento já foi contabilizado no resultado da Petrobras no 2T20.

É importante lembrar que a Sete Brasil foi criada em 2010, para gerir todo o processo relativo às sondas que seriam usadas pela Petrobras para exploração do pré-sal. A Sete Brasil, em 2011 e 2012, ganhou duas licitações para a construção de 28 sondas, que seriam afretadas à Petrobras. Em dezembro de 2019, foram aprovados os termos finais do acordo da Petrobras com a Sete Brasil; para o cancelamento do contrato de 24 sondas e a manutenção de quatro. Além disso, foi acordado que a Petrobras e suas controladas sairiam do quadro de acionistas da Sete Brasil e do FIP Sondas; que foi um fundo criado para viabilizar a Sete Brasil e tinha como sócios fundos de pensão (Petros, Funcef e Previ). Finalmente, em fevereiro/2017, a imprensa informou que estes fundos de pensão iriam recorrer à Câmara de Arbitragem e Mediação da Câmara de Comércio Brasil Canadá, para tentar o ressarcimento de prejuízos nos negócios com a Sete Brasil. Na época, assim como agora, não foram dados maiores detalhes, em função do sigilo dos processos.

No segundo comunicado, a Petrobras informou o início do processo de venda de toda sua participação (80%) na concessão do bloco BM-S-51, que está localizado no polígono do pré-sal da Bacia de Santos, em lâmina d’água que varia de 350 m a 1.650 m e cerca de 215 quilômetros da costa do estado de São Paulo. Este bloco está no primeiro período exploratório, com o compromisso de perfuração de um poço. A Petrobras é a operadora, tendo como sócia a Repsol Sinopec Brasil (20%).

Como sempre, o avanço do Programa de desinvestimentos da Petrobras é uma boa notícia. Estas vendas têm permitido a redução do endividamento e dos investimentos, com impactos positivos no fluxo de caixa da empresa.

Nossa recomendação para PETR4 é de Compra com Preço Justo de R$ 26,00 (potencial de alta em 11%). Neste ano, esta ação caiu 23,6% e o Ibovespa teve uma desvalorização de 10,3%. A cotação de PETR4 no último pregão (R$ 23,45) estava 24,9% abaixo da máxima alcançada em 2020 e 116,1% acima da mínima.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.

A temporada para ganhar dinheiro com ações está chegando