Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

Provavelmente você já deve ter escutado o termo Bear Market, se ainda não, com o tempo, navegando pelos assuntos do mercado você irá percebe-lo.

Este é um termo muito comum para os investidores de Bolsa de Valores, talvez não tão simples para quem não está acostumado com o mercado de renda variável. Resumidamente, é usado para se referir quando o mercado está em queda. Exatamente na direção oposta (mercado em alta), se usa o termo Bull Market.

Veja com mais detalhes

  • O que é o Bear Market?
  • Como sabemos se estamos em Bear Market
  • O que fazer nesses momentos de Bear Market

O que é o Bear Market?

O termo é usado para especificar um momento em que o mercado passa por um onda de pessimismo, levando para uma queda geral nos preços dos ativos.

O mercado de urso (tradução livre em inglês), diz a lenda, que foi criado por conta do estado de hibernação diante de um inverno rigoroso enfrentado pelo urso, ou também, por sua forma de ataque, geralmente de cima para baixo. Ao contrário do Bull Market (mercado do touro – tradução livre em inglês) que ataca, geralmente, de baixo para cima.

Portanto, o Bear Market, é um fenômeno que representa em fortes quedas, baixa confiança dos investidores e na economia como um todo.

Como sabemos se estamos em Bear Market

Geralmente, o padrão para realmente representar um Bear Market é quando os ativos apresentam quedas superiores a 20% e com mais de 80% do mercado atingido.

Isto é, o cenário de pessimismo leva muitos investidores a querer vender seus ativos, optando por locais mais seguros por estarem menos aptos ao risco de maiores quedas.

O ciclo de pessimismo, acompanha alguns fatores importantes, justificando as incertezas e os movimentos dos investidores de ativos mais arriscados para os de maior cautela. Que são: Redução de PIB, Aumento no Desemprego, Empresas aumentado Dívidas, Movimentos no Câmbio e etc…

O que fazer nesses momentos de Bear Market

A principal coisa a se fazer é ter calma e agir com coerência, o mercado se move em ciclos, portanto o pessimismo passa. Evite desesperos! Isso não significa que nada é o mais correto a se fazer, momentos como este nos provam a necessidade de possuir um portfólio diversificado, com investimentos que se comportando de maneira diferente. No post – Carteira de Investimentos: como montar de acordo com seu perfil – explicamos melhor esse ponto.

Muitas vezes, na onda deste pessimismo, alguns investimentos caem de forma desproporcional, abrindo espaço para oportunidades em momentos de queda. Lembrando sempre que ninguém sabe quanto tempo um ciclo pode durar, portanto aplique seu dinheiro sabendo que pode durar meses ou anos para ver o ativo se valorizar.

Além disso, leve em conta o que os especialistas estão falando, pois estão sempre de olho em oportunidades permitindo que você avalie o melhor investimento.

Diversos acontecimentos podem influenciar o mercado. Desta forma, acompanhar os movimentos da Selic, do PIB, da inflação e diversas opiniões pode ser fundamental para investir de forma correta no ciclo de Bear Market para depois colher os frutos quando a onda de alta chegar.

A principal referência do mercado financeiro

Aqui no Acionista você tem a oportunidade de ler, comparar e decidir.

Trabalhamos em prol do investidor, aproximando em apenas um local diversas opiniões, sugestões e expectativas para o mercado.

CONHEÇA AS NOSSAS ASSINATURAS

Tempo é dinheiro. Poupamos seu tempo para que você foque no dinheiro.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.