Publicidade

Mercado de calçados de luxo deve movimentar US$ 50 bilhões

Tempo de leitura: ‍

 Priscilla Whitaker já vestiu muitas celebridades. De Globais, à influencers. Mas, para nós, as nossas celebridades são as nossas clientes

Avaliado atualmente em US$ 30,5 bilhões, o mercado global de calçados de luxo deve continuar crescendo 7,8% ao ano e atingir US$ 51,7 bilhões até 2030. Grandes grupos como: Arezzo, Alpargatas, Grendene e Carmen Steffens já entenderam que é estratégico ter em seu portfólio produtos para o público de alta renda. Essas consumidoras estão dispostas a pagarem valores mais altos por um produto exclusivo e com qualidade, elevando assim a margem de lucro destas empresas.

Surfando esta tendência, marcas de luxo menores estão ganhando o mercado e crescendo numa velocidade superior a todo o segmento. Uma dessas grifes que está no hype entre celebridades e influenciadores é a Priscilla Whitaker Shoes, com crescimento de faturamento de 187% nos últimos 5 anos e que acaba de inaugurar o seu novo showroom, com mais de 600 m2 em um dos endereços mais caros de São Paulo.

Conversamos com Priscilla Whitaker, fundadora da marca que leva o seu nome, para entender qual a estratégia utilizada para conquistar espaço em um disputado mercado como o de calçados femininos de luxo.


1 – Como foi o início da Priscilla Whitaker Shoes?

Eu sou uma apaixonada por formas e design. Fiz arquitetura na Belas Artes, mas sempre soube que meu caminho seria explorar esse meu olhar na moda. Ainda na faculdade, fui trabalhar com grandes nomes da indústria de sapatos. Foi nesse momento que descobri que era isso que eu queria fazer o resto da minha vida.
Precisava desenhar e desenvolver um sapato com design, artesanal, que valoriza o humano, feito por artesãos, elegante, durável e claro, confortável. Quem enxerga o sucesso da nossa marca hoje, não imagina que ela foi construída nos últimos 20 anos.

2 – Quais foram as maiores dificuldades?

Empreender no Brasil é sempre um grande desafio. Não existe apoio ao empreendedor e, na verdade, é uma jornada um pouco solitária. Formar uma boa equipe, encontrar fornecedores que tenham os mesmos valores, apresentar para o mundo os seus produtos é uma tarefa para os resilientes. Mas sempre tive em mente que quando se faz algo com amor, com qualidade e com propósito, o sucesso vem. Não acredito em sorte. Acredito em time, estratégia, produto que desperta desejo e, principalmente, um sapato durável e confortável.

3 – O que a consumidora busca em uma marca para continuar comprando?

A minha cliente, em primeiro lugar, busca design único e conforto. Ela quer um sapato lindo, mas que ela consiga passar o dia com ele, sem sentir qualquer dor ou desconforto. Depois que você percebe que, para estar linda e elegante não precisa ser sacrificante, é um caminho sem volta. Nós descobrimos esta fórmula. Os sapatos acabam sendo até colecionáveis por nossas clientes.

4 – Os sapatos da Priscilla Whitaker já vestiram os pés de quais celebridades? O que estas mulheres buscam?

Priscilla Whitaker já vestiu muitas celebridades. De Globais, à influencers. Mas, para nós, as nossas celebridades são as nossas clientes. Mulheres reais, médicas, advogadas, mães e executivas, que buscam no sapato muitas vezes um toque de moda, de cor e, principalmente, que tragam felicidade.

5 – Qual o papel do influenciador digital na construção de uma marca?

O influenciador digital ajuda a dar voz a marca e a contar histórias. Desse modo, atingem um público novo que, muitas vezes, ainda não conhece a marca. Sempre é muito bom olhar, por exemplo, em uma rede social, a forma como uma pessoa usa o mesmo modelo de sapato que você gosta. Através deste tipo de conteúdo você tem a oportunidade de se identificar com perfis diferentes de mulheres.

6 – Hoje, estamos vendo união da Arezzo com o Grupo Soma? Está no radar uma possível fusão com outras marcas ou até mesmo um IPO?

Admiro muito o Alexandre Birman e a maneira como ele conduz seus negócios. Acho ele realmente uma pessoa que se destaca no mercado de calçados. No momento, não estamos buscando fazer nenhuma fusão, nem IPO, mas já fomos procurados por grandes empresas e sempre ouvimos qual a proposta. Hoje, estou muito focada em acelerar ainda mais o nosso crescimento. A inauguração do nosso grande showroom, na região da Faria Lima, faz parte desta estratégia.

Publicidade
Gueratto Press

Gueratto Press

Fabrizio Gueratto tem quase 20 anos de experiência no mercado financeiro. É especialista em investimentos, professor de MBA em finanças, autor do livro “De Endividado a Bilionário”, criador do Canal 1Bilhão e fundador da Gueratto Press, a primeira assessoria de imprensa especializada em mercado financeiro e de capitais.
Gueratto Press

Gueratto Press

Fabrizio Gueratto tem quase 20 anos de experiência no mercado financeiro. É especialista em investimentos, professor de MBA em finanças, autor do livro “De Endividado a Bilionário”, criador do Canal 1Bilhão e fundador da Gueratto Press, a primeira assessoria de imprensa especializada em mercado financeiro e de capitais.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Mais destaques

Relatório FNJ

“Acho que foram os relatórios FNJ, e o interesse que eles despertaram nos leitores, que me fizeram, pouco tempo depois, largar o mercado e me tornar escritor em tempo integral.”

FIDCs: Democratização do crédito e inovação financeira no Brasil

A Instrução CVM 175 marca um momento transformador no mercado de fundos brasileiro, em especial para os Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDCs). Ao permitir que investidores individuais aportem recursos nesses fundos, que antes eram exclusivos de investidores institucionais ou qualificados, houve uma democratização do acesso a esses instrumentos

Mais lidas

ESPERE! Antes de sair...

Aproveite a oportunidade que não pode ser deixada para depois.

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.