O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, defendeu novamente nesta quarta-feira, 1º, a retomada de uma política de valorização permanente do salário mínimo. A declaração foi feita em evento com a Confederação Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras das Américas, realizado nesta tarde no Palácio do Planalto, em Brasília, com presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Precisamos dos sindicatos cada vez mais fortes, retomar a política de valorização permanente do salário mínimo, que estimula formalização e fortalecimento do contrato coletivo de trabalho”, disse Marinho, ao lembrar que o governo instituiu, em janeiro, um grupo de trabalho para estudar uma política de reajuste e valorização do mínimo.

O ministro afirmou que também é prioridade da gestão regulamentar as relações laborais entre trabalhadores por aplicativo e empresas. Marinho indicou ainda que o governo deve apresentar um projeto de lei para instituir igualdade salarial entre homens e mulheres no País. A iniciativa deve ser anunciada em 8 de Março, Dia Internacional da Mulher.

No discurso, Marinho voltou a criticar o que chamou de desmonte de políticas econômicas e sociais no governo Bolsonaro. “O desmonte que aconteceu no País no ex-governo Bolsonaro, de forma a desmontar e desconstruir não simplesmente as estruturas do movimento sociais, mas as políticas econômicas e sociais”, afirmou.

Publicidade

CONHEÇA A COBERTURA QUE VAI

AUMENTAR SEU DINHEIRO NOS INVESTIMENTOS

Agendas, Análises, Recomendações, Carteiras e muito mais!