Mulheres em Ação

Elasbank, feito por elas para elas: um banco digital com foco no público feminino

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

A Elasbank é uma fintech que criou uma plataforma com o objetivo de empoderar as mulheres no Brasil e será lançada integralmente em 2021.  O projeto começou a ser idealizado em 2018, a partir do sonho em criar investimentos acessíveis a todas as mulheres do Brasil e fortalecer as empresas que mais promovem a inclusão de gênero no País.

Por meio do Elasbank, esperamos expandir o acesso bancário a todas as mulheres brasileiras, de qualquer classe social e em qualquer região do País. E temos a expectativa que o legado da Fintech faça crescer o potencial de gerar inclusão bancária e de promover uma nova geração de mulheres investidoras, mais confiantes e financeiramente independentes.

Projetada para criar carteiras de investimento capazes de atender às necessidades e às especificidades das mulheres brasileiras, a Elasbank oferece serviços de Banking em uma plataforma operada por Inteligência Artificial, que conta com conta bancária, cartão de crédito, transferências via PIX e investimentos personalizados. Além disso, a Fintech já tem projetos para fazer o Cashback (devolução de uma parte do lucro do Banco para a sociedade).

E apresenta uma forma de investir diferente de tudo que já se viu até o presente. Entendemos que para poder atender cada mulher de forma única, 100% alinhado às suas necessidades, precisamos ir bem além das soluções típicas que os bancos, tanto tradicionais, como novos players digitais conseguem oferecer hoje no Brasil.

Usar a tecnologia para o bem é o lema da ElasBank, uma Fintech inclusiva, que pretende imprimir facilidade e agilidade à vida das mulheres, mas também incluí-las no mundo das finanças, usando para isso a Inteligência Artificial. Projetada com um DNA inclusivo, pretendemos unir as clientes, suas microempresas e o movimento de mulheres em prol da inclusão financeira e da equidade de gênero, criando uma comunidade unida em parcerias que geram estratégias de negócios.

Para isso, projetamos um banco digital com um profundo entendimento das necessidades específicas das mulheres, e pretende atender a demanda pelo diálogo que informa sobre as necessidades delas. Trabalhamos muito para entender os momentos e as diferentes fases de vida das mulheres brasileiras e isto nos dá uma vantagem em relação aos demais bancos digitais, que é conhecer os problemas do dia a dia das mulheres.

Nosso objetivo é promover a inclusão financeira para mulheres de qualquer faixa social e de qualquer cidade do Brasil. E, para que isso ocorra, pretendemos tornar os investimentos acessíveis para mulheres com qualquer renda mensal e estuda aplicações financeiras a partir de valores baixos. As mulheres precisam aprender a investir e guardar para o futuro e este aprendizado só ocorrerá se elas puderem aprender a poupar e a gerir os seus investimentos sem medo.

A Elasbank criou formas de investir que não necessitem de conhecimento sobre, mercado, finanças ou matemática. A cliente pode ser completamente leiga sobre produtos de investimento, porque a Fintech promete que fala a linguagem delas. As clientes só vão precisar saber o que desejam para o seu próprio futuro e o modelo de investimento da Fintech criou trajetos automatizados para que os objetivos das clientes tenham um grande potencial de se realizar.

Após lançamento da plataforma, serão inclusos cada vez mais serviços e produtos – mas não de qualquer forma e não qualquer produto, mas aqueles que tenham foco nas mulheres.

É aí que se encontra todo o nosso foco na inclusão bancária e na equidade de gênero que são o nosso diferencial, pois temos conhecimento de causa e entendemos das necessidades da vida cotidiana delas. Com todo este foco na questão de gênero, é claro que nosso objetivo não é discriminar os homens – ao contrário. Nossas soluções são únicas e inovadoras e fazem sentido para muitos homens. Sempre é bom manter em mente: ‘equidade’ visa promover mais quem está em desvantagem, não discriminar quem estiver com vantagem.

É como criar um banquinho mais alto para que pessoas com baixa estatura possam enxergar a partida de futebol. Uma pessoa alta também poderia usá-la, mas é a pessoa baixa quem precisa mais ser elevada, ou não poderia assistir ao jogo. É isso que estamos fazendo, criando banquetas para que as mulheres também possam assistir à partida, afinal, o futebol é o jogo do coração dos brasileiros, mas também das brasileiras e, da mesma forma que os investimentos e a poupança são importantes para garantir o futuro dos homens, também são importantes para garantir o futuro das mulheres. Se são elas que precisam mais aprender a investir e poupar, é para elas que criamos um banco digital personalizado.

Ao longo dos últimos 10 anos, as mulheres fizeram uma forte campanha pela igualdade de gênero, mas isto não foi suficiente para emancipar muitas mulheres brasileiras que ainda vivem na dependência econômica de seus maridos, parceiros ou familiares e precisam ser incluídas no sistema bancário para que possam usufruir dos benefícios e acessos que a vida financeira saudável pode propiciar.

Após o lançamento da Elasbank, em 2021, as mulheres poderão aprender sobre finanças na plataforma digital, abrir suas contas bancárias, solicitar um cartão de crédito e fazer uma conta de investimento. E para isso contribuirá o fato de que o Brasil é um país altamente digitalizado. Um relatório da consultoria McKinsey & Company, publicado em abril de 2019, analisou um estudo da Google e mostrou que 83% dos brasileiros já acessam aplicativos de mensagens, 56% participam de redes sociais e 54% já fazem leitura de notícias digitais e acessam mecanismos de busca.

Assim, Elasbank tem tudo para ser um banco que dará certo, com forte potencial para decolar e se tornar um Unicórnio nos próximos anos. Vamos cruzar os dedos e torcer por elas!

Por Vanise Goulart Zimmer. Presidente e fundadora da Elasbank. É Psicóloga e Empresária Social.

Vanise é Mestre em Psicologia Social e Doutora em Engenharia de Produção pela Escola Politécnica da USP (2008). É Especialista em Estudos de Gênero e Tecnologia pela Universidade Leibniz de Hannover na Alemanha. Atuou por anos como pesquisadora tendo a oportunidade de desenvolver o tema Cognição e Tomada de Decisão, em Finanças, gestão de portfólio, risco financeiro, relações de gênero, trabalho e tecnologia, interface e usabilidade de sistemas.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Newsletter Mulheres em Ação

Cadastre-se e receba semanalmente as novidades da página e dicas de conteúdos exclusivos.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Destaque da Bolsa