A Direcional (DIRR3) apresentou dados interessantes para o BTG Pactual, com a prévia operacional do primeiro trimestre de 2024.

O banco enxergou os números como robustos, com a empresa apresentando um cenário de crescimento sólido e estratégias eficazes de mercado.

As vendas líquidas da Direcional atingiram a marca de R$ 1,31 bilhão, um aumento significativo de 63% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Este resultado superou as projeções do BTG Pactual em 14%, o que demonstra um desempenho ainda mais sólido do que o esperado.

Um dos pontos destacados pelo BTG foi a composição das vendas, onde se observou um crescimento expressivo em ambos os segmentos de atuação da empresa.

No programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), as vendas alcançaram R$ 757 milhões, registrando um aumento de 33% em relação ao ano anterior.

Enquanto isso, as operações de média renda totalizaram R$ 551 milhões, representando um impressionante aumento de 135% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Além disso, a velocidade de vendas da empresa aumentou para 22% no trimestre, em comparação com os 17% registrados no primeiro trimestre de 2023.

“Esse aumento na velocidade de vendas reflete os esforços da Direcional em aumentar a eficiência e a agilidade no processo de comercialização de seus empreendimentos”, comenta o BTG.

Uma consequência positiva desse desempenho foi a redução dos estoques em 7% em relação ao trimestre anterior, totalizando R$ 4,78 bilhões.

“Essa redução nos estoques é considerada positiva, uma vez que reflete a capacidade da empresa de comercializar seus empreendimentos de forma eficiente, mantendo um equilíbrio saudável entre oferta e demanda”, acrescenta o banco.

Apesar do consumo de caixa de R$ 58 milhões registrado pela empresa no trimestre, devido ao seu crescimento acelerado, a dívida líquida encerrou o primeiro trimestre em R$ 244 milhões, o que representa 12% da dívida líquida sobre o valor patrimonial.

“Esses números refletem uma gestão financeira sólida e um posicionamento estratégico da empresa no mercado”.

Diante disso, o banco espera uma reação positiva do mercado, principalmente devido ao crescimento expressivo nos lançamentos e vendas líquidas, bem como ao aumento na velocidade de vendas.

A companhia tem registrado um aumento de 12% nas ações, com isso, o BTG mantém sua recomendação de compra, destacando o forte momento de lucros da empresa.

O preço-alvo projetado pelo banco é de R$ 27,00 por ação.

Publicidade

Clube Acionista

A maior cobertura para impulsionar sua carteira de investimentos

Agendas

Saiba quando as empresas vão pagar antes de investir.

Análises

Veja análises dos bancos e corretoras em um só lugar.

Carteiras

Replique carteiras dos bancos e corretoras para investir com segurança.

Recomendações

Descubra a média de recomendações de empresas e fundos.

Clube Acionista

A maior cobertura para impulsionar sua carteira de investimentos

Agendas

Análises

Carteiras

Recomendações

Comece agora mesmo seu teste grátis