B3 (B3SA3), CCR (CCRO3), Lojas Renner (LREN3), Petrobras (PETR3)(PETR4), Raízen (RAIZ4), Tim (TIMS3) e Vibra (VBBR3) são algumas das empresas que protagonizam o noticiário corporativo desta sexta-feira, 19 de abril:

 

Empresas

Veja aqui as principais notícias das grandes empresas brasileiras, entre avisos aos acionistas, comunicados ao mercado, fatos relevantes e mais informações da imprensa especializada:

 

Emissões

20:40: Unipar (UNIP6) comunica aumento de capital em R$ 242,2 milhões

Em assembleia-geral realizada nesta quinta-feira (18), acionistas de Unipar (UNIP6) aprovaram o aumento do capital social no valor de R$ 242.233.252,38 mediante a capitalização de parte do saldo da reserva estatutária da companhia, denominada reserva para investimento.

Pela medida, serão emitidas 10.387.614 ações nominativas, escriturais e nominais: 3.630.876 ações ordinárias (ON)(UNIP3), 224.581 ações preferenciais classe “A” (PNA)(UNIP5) e 6.532.157 ações preferenciais classe “B” (PNB)(UNIP6).

Os papéis serão atribuídos aos titulares de ações, a título de bonificação, na proporção de 1 nova ação de cada espécie para cada 10 ações (1:10) detidas da mesma espécie.

As ações mantidas em tesouraria também serão bonificadas. 

As novas ações emitidas serão distribuídas de forma gratuita e beneficiarão os acionistas proporcionalmente à participação acionária ao fim da sessão desta quinta-feira, 18 de abril.

Farão jus à bonificação os titulares de ações de emissão da companhia nesta quinta-feira (18).

A partir de sexta-feira, 19 de abril, as ações de emissão da companhia passarão a ser negociadas exbonificação. 

As ações oriundas da bonificação serão creditadas à posição dos acionistas na próxima terça-feira, 23 de abril, e terão os mesmos direitos conferidos pelo Estatuto Social e pela legislação aplicável, às ações já existentes, inclusive a dividendos e juros sobre o capital próprio que venham a ser declarados após a emissão das ações oriundas da bonificação. 

 

20:18: Eletrobras (ELET3)(ELET6) conclui procedimento de bookbuilding relativo à emissão de debêntures

Na última quarta-feira (17), foi realizado o procedimento de bookbuilding relativo à emissão de debêntures de Eletrobras (ELET3)(ELET6), organizado pelos coordenadores, por meio da coleta de intenções de investimento, com ou sem recebimento de reservas, sem lotes mínimos ou máximos, para a verificação da demanda pelas debêntures da primeira série e pelas debêntures da segunda série.

Serão emitidas 3.008.795 debêntures, na data de emissão, qual seja, 15 de abril de 2024:

– 1.988.895 debêntures da primeira série; e
– 1.019.900 debêntures da segunda série.

 

O montante inicial de 3.500.000 debêntures poderia ter sido, mas não foi aumentado em razão do não exercício da opção de lote adicional, informou a companhia, e houve a distribuição parcial.

O valor total da emissão vai ser de R$ 3.008.795.000,00.

Sobre o valor nominal unitário ou o saldo do valor nominal unitário das debêntures da primeira série incidirão juros remuneratórios correspondentes à variação acumulada de 100% das taxas médias diárias dos DI – Depósitos Interfinanceiros de um dia, “over extra-grupo”, expressas na forma percentual ao ano, base 252 Dias Úteis, calculadas e divulgadas diariamente pela B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão, no informativo diário, acrescida exponencialmente de um spread (sobretaxa) de 0,85% ao ano, base 252 Dias Úteis, a ser calculada conforme a fórmula constante na Escritura de Emissão.

Sobre o valor nominal unitário ou o saldo do valor nominal unitário das debêntures da segunda série, incidirão juros remuneratórios correspondentes à variação acumulada de 100% da Taxa DI, acrescida exponencialmente de um spread (sobretaxa) de 1,00% ao ano, base 252 Dias Úteis, a ser calculada conforme a fórmula constante na Escritura de Emissão.

Foi aceita a participação de investidores profissionais que sejam pessoas vinculadas, sem qualquer limitação em relação ao montante total da oferta, observado, que não foi verificado excesso de demanda superior a um terço em relação à quantidade de debêntures inicialmente ofertada no âmbito da oferta, e, portanto, foi permitida a colocação de títulos junto a estes.

 

Informe corporativo

21:40: Lojas Renner (LREN3): conselho de administração aprova Carlos Fernando Couto para presidi-lo

O conselho de administração da Lojas Renner aprovou Carlos Fernando Couto como presidente do colegiado. 

As informações são da agência Reuters.

 

21:38: Raízen (RAIZ4) firma venda de projetos por até R$ 700 milhões para Élis Energia

Em conjunto com a controlada Raízen Energia, a Raízen (RAIZ4) comunicou que assinou com a Élis Energia, empresa controlada pelo Pátria Infraestrutura IV Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia, a venda de trinta e um projetos de usinas de geração solar distribuída (UFVs) com capacidade instalada agregada de até 115,4 megawatt-pico (MWp) detidas pela subsidiária. 

A compradora concordou em adquirir as UFVs pelo valor agregado de até R$ 700 milhões, aproximadamente, a serem pagos à medida que os projetos forem desenvolvidos e construídos pela Raízen e transferidos à Élis Energia até dezembro de 2025.

Essa operação está alinhada à estratégia de reciclagem de portfólio e criação de valor da companhia, e contribui também para redução do endividamento.

A conclusão e fechamento da operação estão sujeitos à verificação e aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), bem como ao cumprimento das demais condições precedentes estabelecidas no contrato.

 

21:08: Natura (NTCO3) divulga primeiro relatório anual que inclui todas as unidades de negócios

A Natura (NTCO3) lançou seu primeiro Relatório Anual Integrado, com a consolidação das informações detalhadas de 2023 sobre as atividades da Avon e Natura na América Latina, da operação master franqueada da The Body Shop na região e o desempenho da Avon Internacional.

O grupo encerrou o ano de 2023 com cerca de 22 mil colaboradores em mais de 50 países, e atendeu a um total de seis milhões de Consultoras de Beleza e Representantes.

Em termos financeiros, o foco estratégico na rentabilidade e no fluxo de caixa reflete-se no lucro líquido de R$ 3 bilhões e uma posição de caixa de R$ 1,70 bilhão.

Um dos destaques do documento foi a integração das operações das marcas Natura e Avon na América Latina.

Em 2023, a união das forças de vendas resultou em uma experiência aprimorada para as Consultoras de Beleza, que culminou em um portfólio otimizado e condições comerciais mais atrativas.

Entre os avanços da combinação das duas marcas foi registrado o o alcance de 800 mil contas de Consultoras de Beleza Natura e Avon do Brasil no Emana Pay, plataforma de serviços financeiros de Natura &Co.

Cerca de 40% delas usam a ferramenta a cada ciclo de vendas, e, com isso, aumentaram a produtividade dos negócios em 10% e reduziram a inadimplência em cerca de 30%.

Em termos sociais, o grupo alcançou importantes marcos, como a equidade salarial de gênero e raça, além de atingir a meta de 100% de salário digno para todos os colaboradores em mais de 53 países.

O documento apresenta, ainda, os resultados do último Integrated Profit & Loss, (IP&L), ferramenta de gestão integrada que permite contabilizar, além dos resultados financeiros, o impacto da atuação empresarial nas dimensões ambiental, social e humana.

Os novos dados demonstram que a divisão do grupo na América Latina gerou um impacto líquido positivo de R$ 39,5 bilhões para a sociedade.

 

O Relatório Integrado Natura &Co 2023 foi disponibilizado aqui: Link 

O Databook América Latina foi disponibilizado aqui: Link

As informações são de Weber Shandwick.

 

21:02: BTG Pactual (BPAC11) lança conta com taxa zero para domiciliados no exterior

O BTG Pactual (BPAC11), maior banco de investimentos da América Latina, lançou nesta quinta-feira (18) a Conta para Domiciliado no Exterior (CDE), em nova modalidade, sem taxas e com mais serviços.

O serviço se destina a pessoas que residem no exterior e que precisam de acesso a serviços no País, como pagamentos e transferências, Pix, recebimento de aluguéis, compra e venda de imóveis, recebimento de heranças e doações, e uso de cartão de crédito.

A CDE permite, ainda, o acesso a alguns investimentos autorizados pela legislação que regula os serviços acessíveis a residentes no exterior.

Como diferencial em relação a outros serviços ofertados no segmento, a conta pode ser aberta de forma digital, isenta de taxa de abertura e de manutenção, permite cadastro de débito em conta e disponibiliza acesso ao cartão virtual com limite lastreado em investimentos e CVV dinâmico.

A conta pode ser compartilhada e permite investimentos em CDB do BTG Pactual e Previdência Privada.

A nova modalidade de conta visa facilitar a gestão de recursos de pessoas que residem no exterior, mas mantêm responsabilidades no Brasil como apoio a familiares e manutenção de imóveis, por exemplo.

De acordo com dados do Ministério das Relações Exteriores, em 2022, havia cerca de 4,5 milhões de brasileiros fora do País.

“O atendimento totalmente digital e a facilidade de ter acesso a Pix, débito em conta e investimentos vai possibilitar que muitos brasileiros façam a gestão de seus recursos de forma mais ágil”, diz Marcelo Flora, head de Plataformas Digitais do BTG Pactual.

Para abrir a conta, você precisa de:

– um documento válido com foto (RG, CNH ou Passaporte);
– número de identificação fiscal no país que reside atualmente – o documento deve ser equivalente ao CPF no Brasil;
– declaração de saída fiscal definitiva do país e comprovante de residência.

 

Tanto brasileiros quanto estrangeiros com domicílio no exterior podem abrir a conta, desde que tenham CPF válido no Brasil.

A abertura da conta pode ser realizada de forma totalmente virtual, com o preenchimento de formulário no site do BTG Pactual pelo menu Para Você / Conta e Cartão ou no Link .

Brasileiros residentes no exterior de forma permanente ou em caráter temporário, por mais de doze meses devem efetuar os procedimentos de saída definitiva no país junto a Receita Federal, mediante a emissão da “Declaração de Saída Definitiva no País”, requisito necessário para a abertura da conta CDE.

As informações são de FSB Comunicação.

 

20:48: B3 (B3SA3) altera tarifas para serviços de negociação e pós-negociação e central depositária

Nesta quinta-feira (18), a B3 (B3SA3) informou novas políticas de tarifação para os serviços de negociação e pós-negociação e central depositária no mercado à vista de renda variável.

As tarifas de negociação e pós-negociação serão definidas a partir do volume médio diário negociado (ADTV) no mês anterior por cada investidor e essas tarifas serão válidas para este investidor por todo o mês corrente, independentemente do tipo de investidor.

 

 

Quanto à central depositária, a B3 anunciou isenção da tarifa de manutenção de conta de custódia para investidores não residentes, o início da cobrança da tarifa sobre saldo em custódia para investidores não residentes e alterações nos valores da tarifa sobre saldo em custódia para todos os investidores, além do fim da cobrança da tarifa de manutenção de programas de Depositary Receipts (DR). 

As alterações visam simplificar e aprimorar a atual tabela de tarifação entre diferentes perfis de clientes, bem como garantir maior eficiência aos mercados em que atua, e são resultado de estudos iniciados em 2019 e amplamente divulgados em 2020, que dependiam de prontidão e adaptações do mercado para serem implementadas.

A B3 informa também que foram realizados backtests com dados de 2023 para estimar o impacto financeiro das mudanças anunciadas e que o resultado não se considera material para a companhia.

As datas de implementação das alterações serão definidas oportunamente, a depender, entre outros fatores, do prazo necessário para adaptação dos participantes do mercado.

 

20:08: CSN (CSNA3) esclarece notícia sobre oferta por InterCement

Em resposta à notícia veiculada pela Coluna do Broadcast, do jornal O Estado de S.Paulo, sobre uma oferta de R$ 6 bilhões que teria feito por InterCement, a CSN (CSNA3) afirma que apresentou oferta para aquisição de ativos da InterCement Participações S.A., no âmbito de um processo competitivo, ainda em andamento.

A Companhia reitera informações divulgadas em fato relevante e esclarece que as discussões sobre a oferta continuam em andamento com o alienante.

Até esta quinta-feira (18), não houve a assinatura de documento vinculante que gerasse obrigação ou compromisso firme para a realização da potencial transação, nem outro evento que ensejasse a divulgação de fato relevante.

Por fim, a CSN confirmou seu compromisso de manter seus acionistas e o mercado devidamente informados acerca dos eventuais desdobramentos da potencial operação, nos termos da legislação aplicável.

 

20:02: Oncoclínicas (ONCO3) lista indicados de Franklin Templeton para conselho fiscal

Franklin Templeton Investment Funds, titular de ações representativas de 3,65% do capital social e votante da Oncoclínicas (ONCO3), fez a indicação dos seguintes candidatos para participar de eleição em separado do conselho fiscal:

– Reginaldo Ferreira Alexandre, para concorrer à vaga de conselheiro fiscal titular; e
– Paulo Roberto Franceschi, para concorrer à vaga de conselheiro fiscal suplente.

 

19:52: Emae (EMAE4): três licitantes apresentaram garantia de proposta para integrar leilão

A Secretaria de Parcerias em Investimentos (SPI) publicou a Ata de Julgamento da Garantia de Proposta, como o edital SPI nº 01/2024, informou a Emae (EMAE4).

Apresentaram garantia de proposta os licitantes:

– EDF Brasil Holding S.A.;
– Phoenix Fundo de Investimentos em Participações Multiestratégia; e
– Matrix Energy Participações S.A..

 

A ata conclui que a garantia de proposta apresentada por todos os licitantes credenciados atendeu às exigências previstas no edital.

 

19:50: Vittia (VITT3) informa retificação da declaração do custo de aquisição das ações bonificadas

O conselho de administração da Vittia (VITT3) deliberou a retificação da declaração do custo de aquisição das ações bonificadas, divulgada em Fato Relevante no dia 28 de março.

Em razão da deliberação, foi decidido que não vai ser atribuído valor de custo de aquisição para as ações bonificadas, em virtude da natureza das reservas utilizadas na referida capitalização.

Em comunicado, a companhia reforçou o seu compromisso em manter seus acionistas, investidores e o mercado em geral devidamente informados, em linha com as melhores práticas de governança corporativa e em estrita conformidade com a legislação em vigor.

 

19:42: Lojas Renner (LREN3) anuncia nova composição do Comitê de Auditoria e Gestão de Riscos

O conselho de administração Lojas Renner (LREN3 deliberou a eleição dos membros do Comitê de Auditoria e Gestão de Riscos para o novo mandato,
que vai vigorar até a assembleia-geral ordinária (AGO) de 2025.

O colegiado passa a ter a seguinte composição:

– Fábio de Barros Pinheiro, como presidente (coordenador);
– Osvaldo Burgos Schirmer (especialista contábil-societário); e
– Christiane Almeida Edington.

 

18:40: Petrobras (PETR3)(PETR4) e bp fecham parceria para negócios e pesquisa

Nesta quinta-feira (18), a Petrobras (PETR4) informou que assinou um Memorando de Entendimento (MoU) com a bp com objetivo de promover oportunidades de cooperação e negócios entre as empresas. 

O acordo não vinculante abrange temas como Combustíveis Sustentáveis, Créditos de Carbono, Biorrefino e Exploração e Produção.

As empresas também visam atuar em conjunto em projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação.

A Petrobras e a bp são parceiras em blocos exploratórios no segmento de Exploração & Produção, dentre eles Alto de Cabo Frio Central, na Bacia de Campos, e Bacia de Barreirinhas, todos operados pela estatal.

 

Participação acionária

20:12: OceanPact (OPCT3): Organon Capital detém mais de 5% do capital social

A OceanPact (OPCT3) informou que a Organon Capital atingiu a quantidade de 10.060.000 ações ordinárias (ON), o que corresponde a 5,030% do capital social total da companhia.

O percentual foi atingido nesta quinta-feira (18).

 

Proventos

21:48: JCP: Santander (SANB11) vai pagar R$ 1,5 bilhão a quem mantiver ações até esta sexta-feira (19)

No dia 10 de abril, o Santander (SANB11) informou que seu conselho de administração aprovou a proposta da diretoria executiva para distribuição de juros sobre o capital próprio (JCP) no montante bruto de R$ 1,5 bilhão. 

O valor corresponde a R$ 0,19161861696 por ação ordinária (ON) e R$ 0,21078047866 por ação preferencial (PN). Já o pagamento por unit equivale a R$ 0,40239909562. 

Terão direitos aos proventos os acionistas inscritos em base ao fim da sessão desta sexta-feira, dia 19 de abril. A partir da próxima segunda-feira, 22 de abril, as ações serão negociadas como ex-juros. 

O pagamento dos proventos vai ser realizado a partir do dia 15 de maio de 2024. 

 

21:46: JCP: Armac (ARML3) paga R$ 24 milhões nesta sexta-feira (19)

O conselho de administração de Armac (ARML3) aprovou a proposta de declaração de juros sobre o capital próprio (JCP) no montante bruto de R$ 24.000.000,00, equivalentes a R$ 0,0694369916 por ação, excluídas as ações em tesouraria.

Os referidos JSCP terão como base de cálculo a posição acionária do dia 2 de abril, considerado um total de 345.637.094 ações de emissão da companhia, desconsideradas as ações em tesouraria.

Desde o dia 3 de abril, as ações da companhia passaram a ser negociadas ex-direitos.

O pagamento vai ser efetuado nesta sexta-feira, 19 de abril.

 

21:44: Dividendos: Natura (NTCO3) paga R$ 979,176 milhões nesta sexta-feira (19)

O conselho de administração de Natura (NTCO3) aprovou, por unanimidade e sem ressalvas, aprovar a distribuição de dividendos referentes ao exercício social de 2023, no valor total de R$ 979.176.000,00, correspondente ao valor estimado de R$ 0,7092 por ação, excluídas as ações em tesouraria.

Farão jus ao recebimento dos dividendos os acionistas detentores de ações da companhia no dia 19 de março.

As ações da companhia são negociadas ex-direitos desde o dia 20 de março. O pagamento vai ocorrer nesta sexta-feira, 19 de abril, sem remuneração ou atualização monetária.

O valor por ação pode ser modificado em razão de eventual emissão de ações ou alienação de ações em tesouraria para atender ao exercício de compra de ações outorgadas com base nos planos de remuneração baseado em ações da companhia.

 

20:54: Dividendos: Iguatemi (IGTI11) vai pagar R$ 150 milhões em três parcelas ao longo de 2024

Em assembleia-geral ordinária (AGO) realizada nesta quinta-feira (18), acionistas aprovaram a proposta do conselho de administração de Iguatemi (IGTI11) para o pagamento total de R$ 200 milhões em dividendos.

R$ 50 milhões foram pagos antecipadamente, no dia 4 de março deste ano. O montante equivaleu a R$ 0,02394 por ação ordinária (ON)(IGTI3), R$ 0,0718 por ação preferencial (PN)(IGTI4) e R$ 0,1676 por unit (IGTI11).

O saldo remanescente dos dividendos, no montante de R$ 150.000.000,00 (cento e cinquenta milhões de reais), vai ser pago em 3 (três) parcelas de R$ 50.000.000,00 (cinquenta milhões de reais) cada, nas seguintes datas: 30 de abril de 2024, 30 de julho de 2024 e 30 de outubro de 2024.

Farão jus aos créditos investidores posicionados em base acionária ao fim da sessão do dia 23 de fevereiro.

 

19:58: Dividendos: CCR (CCRO3) vai pagar R$ 536,2 milhões

No dia 30 de abril de 2024, a CCR (CCRO3) vai efetuar o pagamento dos dividendos deliberados na assembleia-geral ordinária extraordinária (AGOE) realizada em 18 de abril de 2024, relativos ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2023, no montante total de R$ 536.221.499,89, correspondentes a R$ 0,26586176875 por ação ordinária de emissão própria.

R$ 404.899.537,08 serão distribuídos a título de dividendo mínimo obrigatório. R$ 131.321.962,81 serão pagos a título de dividendos adicionais.

Farão jus ao recebimento dos referidos dividendos todos os titulares de ações ordinárias de emissão da companhia nesta quinta-feira, 18 de abril, certo que tais ações passarão a ser negociadas “ex dividendos” a partir de sexta-feira, 19 de abril.

Os acionistas terão seus créditos disponíveis em 30 de abril de 2024, data de pagamento dos dividendos, de acordo com sua conta corrente e domicílio bancário fornecido ao Itaú Unibanco S.A..

 

19:40: JCP: Hypera (HYPE3) vai pagar R$ 61,5 milhões

O conselho de administração de Hypera (HYPE3) aprovou a distribuição de juros sobre capital próprio, de R$ 0,09724 por ação ordinária (ON), com retenção de imposto de renda (IR) na fonte, equivalente ao montante total bruto de R$ 61.550.835,08.

O pagamento fora sujeito à retenção de imposto de renda (IR) retido na fonte, exceto para os acionistas que sejam comprovadamente imunes ou isentos.

O montante líquido a ser distribuído na forma de juros sobre capital próprio (JCP) vai ser imputado ao montante total de dividendos que vier a ser declarado pelos acionistas da companhia para o exercício social de 2024, na forma da legislação, da regulamentação aplicável e do Estatuto Social.

O pagamento dos juros sobre capital próprio vai ser realizado até o final do exercício social de 2025, em data a ser oportunamente definida pela companhia, com base na posição acionária constante dos registros ao final da próxima terça-feira, 23 de abril.

As ações de emissão da companhia serão negociadas “ex-juros sobre capital próprio” a partir da próxima quarta-feira, 24 de abril, inclusive.

Entre a data do comunicado e a data do pagamento não vai incidir qualquer atualização monetária sobre o montante declarado.

 

19:38: JCP: Localiza (RENT3) vai pagar mais de R$ 400 milhões

Nesta quinta-feira (18), foi tornada pública a deliberação do conselho fiscal de Localiza (RENT3) pelo pagamento de R$ 407.093.448,54 no valor bruto,
com pagamento agendado para o dia 23 de maio de 2024 na proporção da participação de cada acionista, com retenção do Imposto de Renda (IR) na fonte, exceto para os acionistas que já sejam comprovadamente imunes ou isentos.

A decisão do colegiado foi tomada no dia 22 de março.

Farão jus ao pagamento os acionistas constantes da posição acionária da companhia em 1 de abril de 2024. As ações, a partir de 2 de abril de 2024, serão negociadas na bolsa de valores “ex” esses juros sobre capital próprio.

O valor bruto por ação estimado nesta data dos juros sobre capital próprio (JCP) a serem pagos equivale a R$0,383547112. O valor por ação pode ser modificado em razão da alienação de ações em tesouraria para atender ao exercício de planos de incentivo de longo prazo da companhia e-ou por eventual aquisição de ações dentro do Plano de Recompra de Ações.

 

19:04: Dividendos e JCP: Vibra (VBBR3) vai pagar R$ 1,6 bilhão; confira datas

Nesta quinta-feira (18), a Vibra Energia (VBBR3) aprovou o pagamento de R$ 1,604 bilhão em dividendos e JCP (juros sobre capital próprio). 

O montante bruto corresponde a R$ 1,43891120 por ação.

O pagamento vai ser feito por meio de R$ 928,42 milhões em JCP já declarados e mais R$ 676,160 milhões em dividendos, equivalente a R$ 0,6063480 por ação. 

Do último valor, metade (R$ 338.080.219,91 ou R$ 0,30317400985 por ação) vai ser pago até 31 de agosto de 2024, sem incidência de atualizações ou juros até a data, enquanto a outra metade vai ser paga até o dia 30 de novembro deste ano. 

Tem direito a receber os proventos os acionistas inscritos na ação até o fechamento desta quinta-feira, 18 de abril. 

A partir desta sexta-feira, 19 de abril, as ações passarão a ser negociadas como ex-direitos. 

 

18:18: Dividendos complementares e JCP: TIM (TIMS3) antecipa pagamentos

Nesta quinta-feira (18), a TIM Brasil (TIMS3) anunciou a antecipação do pagamento da primeira parcela dos dividendos complementares, no valor de R$ 437,0 milhões (R$ 0,18055 por ação).

A empresa também informou o pagamento antecipado de juros sobre o capital próprio (JCP), no valor de R$ 200 milhões (R$ 0,082636124 por ação).

Os pagamentos serão realizados na próxima segunda-feira, 22 de abril. A data anterior era a próxima terça-feira, 23 de abril. 

Tem direito a receber os juros sobre o capital próprio (JCP) acionistas inscritos na ação ao fim da sessão do dia 22 de março, enquanto a data de corte para os dividendos foi o dia 9 de abril. 

 

Recompra de ações

19:46: C&A (CEAB3) anuncia programa de recompra de até 3 milhões de ações ordinárias

O conselho de administração da C&A (CEAB3) aprovou a criação de um programa de recompra de ações ordinárias de emissão da própria companhia para permanência em tesouraria, bonificação ou posterior alienação no mercado ou cancelamento das ações, sem redução do capital social.

O programa visa adquirir ações de emissão da companhia com vistas a atender ao exercício de opções de compra de ações no âmbito dos planos de compra de opções vigentes e aprovados em assembleia-geral realizadas em 2 de outubro de 2019 e 28 de abril de 2023. 

Até 3.000.000 ações ordinárias, nominativas e sem valor nominal, de emissão da companhia podem ser adquiridas.

O prazo para realização das operações foi definido em até dezoito meses, de 19 de abril de 2024 a 18 de outubro de 2025.

A diretoria da companhia vai decidir a respeito da efetiva realização, datas e quantidade que considerar oportunas, observados os limites e o prazo de validade estabelecidos pelo conselho de administração e legislação aplicável.

A decisão de cancelamento ou alienação das ações mantidas em tesouraria vai ser tomada oportunamente e comunicada ao mercado. 

 

Trade

DAY TRADE: ações para comprar e vender nesta sexta-feira (19)

Nesta sexta-feira (19), o PagBank recomendou a compra das ações de Prio (PRIO3) e Suzano (SUZB3) para ganhos de até 3,14% em operações de day trade.

Para venda, a plataforma recomendou os papéis de Cosan (CSAN3) e Cyrela (CYRE3). Analistas gráficos estimam um ganho potencial de 3,54% com a operação.

 

Publicidade

Clube Acionista

A maior cobertura para impulsionar sua carteira de investimentos

Agendas

Saiba quando as empresas vão pagar antes de investir.

Análises

Veja análises dos bancos e corretoras em um só lugar.

Carteiras

Replique carteiras dos bancos e corretoras para investir com segurança.

Recomendações

Descubra a média de recomendações de empresas e fundos.

Clube Acionista

A maior cobertura para impulsionar sua carteira de investimentos

Agendas

Análises

Carteiras

Recomendações

Comece agora mesmo seu teste grátis