Publicidade

CM Capital indica uma carteira de FIIs com 12 ativos; veja

Imagem: Freepik

Para maio, a CM Capital incluiu mais dois novos ativos na carteira de FIIs conforme citam os analistas. “Recomendamos um portfólio com 12 ativos, divididos nos setores de escritórios (lajes corporativas e salas comerciais), de galpões logísticos, de shopping-centers, renda urbana (especificamente, varejo de rua), fundos de fundos imobiliários fundos de papéis (CRIs) e híbrido”.

Já os dois novos ativos da carteira recomendada de Fiis são: SPX SYN Multiestratégia (SPXS11) e o Plural Recebíveis Imobiliários (PLCR11), além da continuidade da manutenção do ativo CSHG Prime Offices (HGPO11).

De acordo com os analistas,  o investidor pode usufruir da diversificação tanto setorial, quanto em teses de investimento (ativos imobiliários de tijolo, dívida imobiliária (CRIs), fundos de fundos imobiliários) e de gestoras de investimentos alternativos.

Carteira de FIIs

BTLG11; CYCR11; FATN11; HGBS11; HGPO11; HGRU11; HSLG11; SNFF11; TRXF11; GARE11; SPXS11; PLCR11.

Acompanhe por aqui todas as recomendações de FIIs conforme o consenso, por aqui.

Publicidade

Este post está disponível na íntegra no Clube.Acionista

Picture of Cátia Chagas

Cátia Chagas

Editora e produtora de Conteúdo do Portal Acionista e Clube. Foco em mercado de capitais; empresas e ESG. Atua também em Jornalismo de Produto (certificada pelo Knight Center for Journalism in the Americas). Jornalista graduada PUCRS; Especialização em Comunicação Política pela UNISC; MBA em Comunicação e Marketing para Mídias Sociais na Universidade Estácio de Sá; Especialização em Gestão e Governança Corporativa aplicada a práticas ESG. Com passagem pelos veículos G1RS; GZH e Grupo Sinos.
Picture of Cátia Chagas

Cátia Chagas

Editora e produtora de Conteúdo do Portal Acionista e Clube. Foco em mercado de capitais; empresas e ESG. Atua também em Jornalismo de Produto (certificada pelo Knight Center for Journalism in the Americas). Jornalista graduada PUCRS; Especialização em Comunicação Política pela UNISC; MBA em Comunicação e Marketing para Mídias Sociais na Universidade Estácio de Sá; Especialização em Gestão e Governança Corporativa aplicada a práticas ESG. Com passagem pelos veículos G1RS; GZH e Grupo Sinos.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria, quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. O conteúdo da publicação pode conter elementos de texto gerados por inteligencia artificial. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Mais destaques

Três BDRs baratos com dividendos elevados para comprar agora

Em meio as incertezas do mercado oportunidades no ambiente internacional podem surgir. Conforme Dave Sekera, estrategista-chefe de mercado dos EUA na Morningstar Research Services, apresenta três BDRs baratos que pagam dividendos elevados. Assim, merecendo a atenção dos investidores. Para quem busca bons rendimentos em dividendos no mercado internacional, não é

B3 (B3SA3): hora de comprar após 1T24?

Conforme a nossa cobertura dos analistas presentes no Clube Acionista sobre a B3 (B3SA3), o BB Investimentos justifica o “sem grandes surpresas”. Dizendo que a continuidade do ciclo de cortes nas taxas de juros doméstica no primeiro trimestre “não foi suficiente para retomada de apetite ao risco dos investidores, que

Veja quais ativos atrelados à inflação seguem recomendados

O Brasil não abandonará o rótulo de país da Renda Fixa tão cedo, pelo menos enquanto o cenário econômico for de inflação e juros altos. O reinado dessa modalidade não é de hoje e para junho, as recomendações seguem firmes.  Além do IPCA+6 que ganhou os holofotes em abril e

Libere todas as recomendações para investir

Mais lidas

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.