O cenário macroeconômico segue com incertezas, especialmente em relação à trajetória dos juros nos EUA, que permaneceram entre 5,25% e 5,50% na última reunião do FED. Ainda tem a evolução dos conflitos no Oriente Médio, o desempenho econômico da China e a condução da política fiscal no Brasil. Esses fatores continuam a influenciar as decisões de investimento e demandam uma vigilância constante do cenário global e local. Entretanto, ainda é um bom momento para investir em empresas estrangeiras.

“Os indicadores econômicos apontam para uma atividade ainda aquecida nos Estados Unidos, embora haja alguns sinais de desaceleração, como o aumento da taxa de inadimplência no cartão de crédito e a baixa intenção de contratação por parte das pequenas empresas”, comentam os analistas.

Análises e recomendações para ficar de olho nas empresas estrangeiras

Para os EUA, o consenso é que dado a força do crescimento econômico, do mercado de trabalho e a persistência da inflação, há menos espaço para discussão de cortes de juros no curto prazo, logo a estimativa é que isso ocorra no fim do ano. Na Europa, a comunicação do ECB ainda mostra confiança para com a desinflação e o início do ajuste da política monetária em junho, ainda que a reprecificação do FED seja um desafio para o ciclo como um todo. 

Quer investir em BDRs, ativos estrangeiros? Saiba quais as recomendações e projeções do mercado dos analistas, com exclusividade no Clube Acionista por aqui.

Publicidade

CONHEÇA A COBERTURA QUE VAI

AUMENTAR SEU DINHEIRO NOS INVESTIMENTOS

Agendas, Análises, Recomendações, Carteiras e muito mais!