Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

O Banco Central (BC) anunciou que o Índice de Commodities Brasil (IC-Br), que acompanha os preços das commodities (produtos primários com cotação internacional), registrou, em julho, alta de 7,09%, na comparação com junho. Em 12 meses encerrados em julho, o índice apresentou alta de 27,30%.

No mês passado, o segmento de energia (petróleo, gás natural e carvão) apresentou ganhos de 8,17%; enquanto os dos metais (alumínio, minério de ferro, cobre, estanho, zinco, chumbo e níquel) tiveram alta de 8,86%. O segmento agropecuário (carne de boi, algodão, óleo de soja, trigo, açúcar, milho, café, arroz e carne de porco) avançou 6,29%.

Por fim, o índice internacional de preços de commodities (CRB), calculado pelo Commodity Research Bureau; registrou perdas de 0,59% no mês de julho e ganhos de 28,70% em 12 meses.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também