B3 divulga alteração no tamanho do lote-padrão de BDRs e ETFs

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

Semana

Em linha com o desenvolvimento do mercado de renda variável, sobretudo, com o crescimento das pessoas físicas, a B3 anuncia a redução dos lotes padrões de BDRs e ETFs de Renda Variável. A alteração passa a valer a partir do dia 28 de setembro, quando a quantidade mínima negociada de BDRs Não Patrocinados Nível I; ETFs de renda variável e as Opções sobre ETFs de renda variável passarão de 10 para 1 unidade. Além disso, os BDRs Patrocinados Nível II ou III passarão de 100 unidades para 1 unidade.

Desde 2018, a B3 vem trabalhando em conjunto com o mercado para o desenvolvimento dos BDRs. Além de listar mais de 500 programas, a B3 passou a aceitar esse produto como margem de garantia e habilitou o empréstimo de ativos para os BDR Não Patrocinados. Todas as iniciativas têm foco no mais variado tipo de investidores; como a indústria de fundos e o mercado de varejo, que demonstram grande interesse no produto.

‘Essa era mais uma alteração aguardada pelo mercado nos BDRs que, associada à constante revisão da paridade dos programas; cria melhores condições de acesso aos investidores pessoas físicas nas ações internacionais e, consequentemente, dos investidores institucionais. É mais um importante passo para impulsionar a liquidez e volumes do produto’, comenta Felipe Paiva, diretor de Relacionamento com Clientes da B3.

A alteração para BDR acontece em um momento relevante para o mercado de capitais, uma vez que se aguarda a aprovação da CVM em relação ao Regulamento e Manual do Emissor da B3 para que, dessa forma, o produto fique à disposição do investidor pessoa física.

Liberação do BDR para o investidor pessoa física

Em 11 de agosto a CVM divulgou a mudança da regra de acesso aos BDRs ampliando à pessoa física. A partir disso, a B3 passou a trabalhar na operacionalização do produto, submetendo seus regulamentos para aprovação da CVM. Somente após a validação da autarquia, o produto ficará disponível para o investidor de varejo.

‘Sempre em parceria com a CVM e com o mercado trabalhamos de forma bastante cuidadosa para que todos esses passos fossem dados. Nossa expectativa é que no mês de outubro as pessoas físicas possam efetivamente investir em ações internacionais’, pontua Mario Palhares, diretor de Produtos Listados da B3.

A nova regra também permite o desenvolvimento do mercado de ETFs no Brasil, pois a CVM autorizou ETFs estrangeiros e títulos de dívida como lastros dos BDRs. ‘Essas alterações são uma excelente oportunidade para ampliar as alternativas de investimentos no país e fortalecer; ainda mais, o mercado financeiro e de capitais brasileiro’, complementa Paiva.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.