Publicidade
Publicidade
Publicidade

Arrecadação de impostos aumenta 24,5% no 1° semestre e alcança maior valor desde 2007

Data da publicação

Matérias por 1Bilhão – Educação Financeira; Fabrizio Gueratto; e Gueratto Press.

Data da publicação

Arrecadação de impostos no 1° semestre aumenta 24,5% sendo a maior desde 2007

A Receita Federal atingiu um recorde histórico em arrecadação de impostos. Só no primeiro semestre de 2021, o órgão federal recebeu R$ 881,996 bilhões.

Dessa forma, o valor representa um aumento de 24,49% sobre o acumulado no mesmo período do ano passado. Com isso, esse se tornou o maior volume para o período na série histórica da Receita Federal, iniciada em 2007.

“A recuperação foi em V, caiu mas subiu rápido, assim como o desenho da letra. Temos certeza de que vamos superar substancialmente o nível do PIB (Produto Interno Bruto), que estava preso desde 2015, quando o Brasil começou a afundar”, afirmou Paulo Guedes, ministro da Economia, em coletiva realizada para apresentar os resultados da arrecadação.

Comparações

No mês passado (junho), a arrecadação de impostos somou R$ 137,169 bilhões, cerca de 46,77% a mais em relação ao mesmo mês do ano passado. Esse valor foi o maior arrecadado em junho desde 2011.

De acordo com a Receita Federal, os bons resultados do mês se deram devido ao comportamento das principais variáveis macroeconômicas do mês, além do crescimento de 89,4% dos valores compensados de tributos.

Na coletiva, Guedes comemorou os resultados da arrecadação no primeiro semestre. Além disso, de acordo com o ministro, praticamente todos os impostos registram altas expressivas.

Isso se refere ao Cofins e Pis/Pasep, com aumento de 40%, imposto de renda de pessoa jurídica que subiu 34%, assim como as importações que ficaram 18% mais altas. Esses dados são importantes para o termômetro do ritmo de crescimento de uma economia, segundo Guedes.

Arrecadação de impostos aumenta 24,5% no 1° semestre e alcança maior valor desde 2007
Real: moeda brasileira (Reprodução G1)

Desonerações bilionárias

As desonerações concedidas pelo governo somam uma renúncia fiscal de mais de R$ 46 bilhões, só no primeiro semestre de 2021.

Dessa forma, apenas no mês de junho, as desonerações de impostos chegaram a um total de R$ 7,083 bilhões. Em comparação ao mesmo mês de 2020, o resultado se mostrou menor, uma vez que o valor ficou em R$ 8,394 bilhões no ano passado.

Guedes afirmou que “a gente pode e deve avançar numa reforma tributária mais ousada. A nossa receita do bolo, os vetores da reforma são muito claros. Vamos tributar lucros e dividendos, que não pagam impostos a mais de 25 anos e é a jabuticaba brasileira, uma máquina de privilégios que favorece os super ricos e taxa empresas, que são veículos de emprego, produtividade e salário dos trabalhadores”.


OPORTUNIDADES EM UM SÓ LUGAR

Venha conhecer o Clube Acionista, a plataforma que reúne recomendações de mais de 60 especialistas de mercado em um só lugar. A facilidade de não precisar sair procurando por boa informação em diferentes canais. O cadastro é totalmente gratuito. Aproveite!

Você também pode acessar tudo sobre onde investir no Portal Acionista e gratuitamente pelo nosso canal do Telegram.


Autor

Matérias por 1Bilhão – Educação Financeira; Fabrizio Gueratto; e Gueratto Press.

Receba informações do mercado financeiro no seu celular gratuitamente

Compartilhe esse post nas suas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Você pode se interessar por

Publicidade

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Publicidade

Telegram Acionista

Os principais destaques do mercado! A melhor cobertura.

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.