Antes da Boletada traz de forma simples e descomplicada as perspectivas sobre o que vai acontecer no Day Trade nessa Terça, 26 de setembro de 2023.

O que vai movimentar o mercado hoje: Calote nos EUA e Crise Imobiliária na China

Hoje publiquei uma nova sugestão no Clube do Acionista para você aproveitar o momento! Veja por aqui.

O mercado financeiro global encontra-se em um cenário tenso e desafiador, com diversas variáveis econômicas e geopolíticas influenciando as decisões dos investidores. No Brasil, a expectativa do mercado é que o Banco Central mantenha sua postura cautelosa em relação à redução da taxa básica de juros, a Selic, após descartar uma aceleração no ritmo de cortes neste ano. Esta decisão é influenciada por vários fatores, incluindo a pressão dos bancos centrais globais para políticas monetárias mais restritivas e a crise imobiliária em curso na China, que está se espalhando para outros setores da economia chinesa.

A situação da incorporadora chinesa Evergrande é particularmente preocupante, levando a S&P Global a reduzir sua projeção para o PIB chinês em 2023. O impacto se estende aos mercados de commodities, com a queda dos preços do minério de ferro e do aço. Além disso, outras incorporadoras chinesas enfrentam dificuldades financeiras, aumentando a incerteza nos mercados emergentes.

A perspectiva de juros mais altos nos Estados Unidos e na Europa também está afetando os mercados globais. O rendimento dos títulos do Tesouro dos EUA de 10 anos atingiu seu nível mais alto em muito tempo, refletindo as expectativas de que as taxas permanecerão elevadas por mais tempo. Isso levou a um fortalecimento do dólar em escala global, o que por sua vez afetou as moedas de países produtores de commodities, como o real brasileiro.

Além disso, a ameaça de um possível shutdown do governo dos EUA está adicionando mais incerteza aos negócios. O governo dos EUA enfrenta a possibilidade de suspender a divulgação de indicadores econômicos importantes, como o Índice de Preços ao Consumidor (CPI) e a folha de pagamento (payroll), caso não seja alcançado um acordo para financiar as agências governamentais.

No cenário doméstico, a questão dos precatórios tem gerado preocupação. O governo brasileiro está recorrendo ao Supremo Tribunal Federal (STF) para rever o pagamento dessas dívidas judiciais, após a aprovação da chamada “PEC do Calote”, que estabeleceu um teto anual para essas despesas. A discussão envolve a constitucionalidade da emenda e a busca de alternativas para evitar um impacto fiscal significativo.

Enquanto isso, o mercado continua de olho nas projeções para a inflação. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) de setembro deve mostrar uma aceleração, impulsionada pelo reajuste dos preços dos combustíveis pela Petrobras e pelas altas esperadas nas passagens aéreas e no grupo de Transportes. O Banco Central deve manter a aposta amplamente majoritária de mais dois cortes de 0,50 ponto percentual na Selic até o final do ano.

Mário Vilas Boas, Analista CNPI-T 2817
*Dados extraídos do site investing aproximadamente às 06:45

Fonte:  Acionista, CNBC, valor investe, G1, BDM, estadão, isto é dinheiro, investing.com. 

Publicidade

Clube Acionista

A maior cobertura para impulsionar sua carteira de investimentos

Agendas

Saiba quando as empresas vão pagar antes de investir.

Análises

Veja análises dos bancos e corretoras em um só lugar.

Carteiras

Replique carteiras dos bancos e corretoras para investir com segurança.

Recomendações

Descubra a média de recomendações de empresas e fundos.

Clube Acionista

A maior cobertura para impulsionar sua carteira de investimentos

Agendas

Análises

Carteiras

Recomendações

Comece agora mesmo seu teste grátis