Há um ano ia ao ar o primeiro episódio do Wall Street Cast, meu videocast semanal, gravado em língua portuguesa, em que recebo convidados ilustres para cerca de uma hora de bate-papo inteligente e descontraído. Apesar de ser economista, empresário e investidor, quando idealizei o programa, minha intenção era ir além dos podcasts de finanças já estabelecidos, que eu conhecia e também admirava.

Minha ideia era explorar a complexidade do universo dos negócios, conversar sobre carreira com profissionais que pudessem oferecer insights valiosos a partir das próprias expertises, proporcionando jornadas enriquecedoras para a audiência. Eu queria que o Wall Street Cast agregasse valor a todos que estivessem em busca de crescer nos âmbitos profissional e pessoal. Diante dos desafios do mundo contemporâneo, o videocast seria uma forma de contribuir com informação de qualidade de maneira democrática.

Já no primeiro episódio foi possível quebrar paradigmas, recebendo a jornalista Izabella Camargo para conversar sobre burnout e responder se é possível ser produtivo sem adoecer. E esta não foi a única vez em que exploramos a dimensão mais humana do mercado profissional. Tive oportunidade de aprender muito sobre imagem pessoal, primeira infância e saúde e alimentação com convidados como o consultor Alexandre Taleb, a jornalista Mariana Kotscho e a modelo Nathalia Novaes.

Um episódio após o outro, o Wall Street Cast foi ganhando relevância e conquistando o público com seu cenário marcante dos famosos painéis da Times Square, em Nova York, ao fundo. É sempre um prazer receber os convidados do programa com celulares em mãos, querendo filmar os bastidores do estúdio e registrar de cima o icônico ponto turístico da capital financeira do mundo. 

Neste um ano de Wall Street Cast eu tive oportunidade de retribuir um pouco da ajuda que recebi ao longo da minha própria carreira. Desde sempre tive a chance de me sentar à mesa com pessoas interessantes. Essas pessoas me faziam querer subir de nível. Na minha infância, criado pelos meus avós, a educação sempre foi prioridade. Vim estudar nos Estados Unidos, me graduei em economia pela Universidade da Pensilvânia, e realizei tantos outros cursos em Harvard, Columbia e MIT.

Nos episódios semanais do Wall Street Cast eu vejo a circunstância perfeita para pautar discussões valiosas sobre educação financeira, investimentos, negócios e empreendedorismo com todos que queiram aprender e que também se inspiram em CEOs e personalidades de altíssimo nível. Foram entrevistados renomados como Rachel Maia, primeira CEO negra do Brasil, Bruno Alano, único brasileiro a integrar o grupo que criou o ChatGPT, e também Carlo Pereira, CEO do Pacto Global da ONU no Brasil, entre outros.

O Wall Street Cast também me permitiu uma presença digital diferenciada. Cada programa toma proporções grandiosas com shorts, posts, podcasts, lives e muita interação. Ele é publicado no meu canal do YouTube e nos principais agregadores de podcast, como Spotify, Deezer e Apple Music. Alguns cortes de entrevistas, como o papo sobre Síndrome de Impostora com a apresentadora Rafa Brites ou o look de Beyoncé, criado por Patricia Bonaldi, viralizaram mais do que eu poderia imaginar.

E assim o Wall Street Cast completa seu primeiro ano de vida, ansiando por muito mais, me colocando em contato com uma comunidade brasileira de imigrantes competente, talentosa e generosa e me deixando alcançar locais e pessoas que eu jamais atingiria, se não fosse por ele. Vamos em frente e a todos os convidados e espectadores: obrigado pela confiança.

Publicidade

CONHEÇA A COBERTURA QUE VAI

AUMENTAR SEU DINHEIRO NOS INVESTIMENTOS

Agendas, Análises, Recomendações, Carteiras e muito mais!