Yield on cost e os erros de julgamento sobre dividendos

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

Nos últimos posts da nossa série sobre dividendos, comentamos sobre o método Décio Bazin, sobre os riscos do alto yield e sobre como utilizá-los de forma segura. Hoje comentaremos sobre o indicador yield on cost, que é um dos mais importantes para o investidor, embora pouco conhecido.

O que é yield on cost?

Yield on cost é um indicador que demonstra os dividendos pagos por ação nos últimos 12 meses relativo ao preço médio de aquisição.

Os erros cometidos

Quando o indivíduo está ingressando no mercado de ações, acostumado com a renda fixa, ele vê aquele dividend yield de 6% ou menos, e erroneamente começa a se questionar:

“por que eu vou sair da renda fixa pra ganhar só 6% de dividend yield?”

E é aí que entra a importância do yield on cost.

Mas antes de falar dele, outro erro cometido é o de ignorar completamente algumas ações de dividend yield mais baixos, por considerar que as mesmas não valem a pena. No curto prazo, olhando somente para o yield, pode ser que não seja válido mesmo. Entretanto, diversas empresas acumulam caixa para investir em projetos que darão um maior retorno ao acionista no longo prazo. Dessa forma, o dinheiro investido pelas empresas gera mais caixa, podendo aumentar e muito a distribuição de dividendos no longo prazo.

A importância do yield on cost

A estrela da casa, o indicador que todo investidor deveria conhecer.

Não é exagerado tratarmos esse indicador dessa forma, explica-se:

O yield on cost é relativo ao preço médio de aquisição, assim, quanto mais barato você comprar uma ação, maior será o yield on cost que você recebe no longo prazo. Portanto, torna clara também a importância de comprar barato.

Ainda não ficou convencido?

Vamos a um exemplo

Imagine que você comprou ações da empresa X, que hoje (2019) custam R$ 27,00 e possui um dividend yield de 4%. Pouco, né? No curto prazo sim.

Agora, passado seis anos (2025), os lucros dessa empresa multiplicaram 4 vezes devido ao sucesso dos investimentos feitos por ela em 2019. Como a companhia também já se estabeleceu no mercado e não está mais fazendo aquisições constantes, a política de dividendos dela mudou de 25% para 50% do lucro anual.

Façamos as contas, no momento da compra a empresa pagava R$ 1,08 por ação (4% de yield sobre os 27 reais que ela custava), hoje ela multiplicou seu lucro 4 vezes e passou a distribuir o dobro do seu caixa. Então, é correto afirmar que a empresa paga R$ 8,64 reais por ano em dividendos. Nesses patamares, a empresa estaria pagando 32% anualmente em dividendos sobre o que você pagou por ela em 2019.

A parte interessante é que hoje (2025) essa empresa com certeza teria valorizado bastante, então além dos dividendos retornando 32% ao ano em relação ao preço médio, o investidor também teria ganhado com a valorização.

Concluindo

Embora este seja um exemplo extremo para fins didáticos, temos diversos casos reais de empresas brasileiras que cresceram de forma expressiva e retornaram excelentes proventos aos seus acionistas.

Portanto, vimos que o principal erro que as pessoas cometem é acreditar que o dividend yield é fixo. Entretanto, graças ao yield on cost, que se beneficia com a valorização da empresa, o investidor pode ter retornos expressivos em dividendos no longo prazo.

E onde fica o risco em tudo isso? Lembre-se que este é um indicador, no qual é calculado com base em dois fatores (dividendos pagos por ação e preço de compra médio). Portanto ele não considera outras situações em que a empresa pode estar exposta.

Por isso, é sempre aconselhável que você entenda onde está investindo e acompanhe de forma mais recorrente as notícias da empresa e o setor em que atua.

Assim como na vida, o mundo dos investimentos está em constante evolução. Sendo assim, manter-se atualizado é importante para que você aproveite as melhores chances de ganhar dinheiro.

Nos próximos posts, abordaremos sobre a mentalidade que todos devem ter ao construir uma carteira previdenciária.

Para ter acesso a todos nossos conteúdos, se torne um assinante clicando aqui.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.

Nossa missão é ajudar você a investir melhor com uma variedade de conteúdos, de diversas fontes. Acreditamos que quanto mais você se informa, melhor você decide!