Indústria automobilística – Forte crescimento das vendas em julho em relação ao mês anterior

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

As vendas de veículos no Brasil em julho foram de 279,1 mil unidades, com queda de 20,1% comparadas ao mesmo mês de 2019, segundo os dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). No entanto, na comparação com o mês anterior o volume em julho foi 43,6% maior que as 194,3 mil unidades vendidas em junho.

As vendas da indústria automobilística são importantes para os resultados de vários segmentos industriais, como fabricantes de veículos e autopeças (Marcopolo, Randon e Tupy); sendo também relevantes para as siderúrgicas (Usiminas, CSN e Gerdau), que têm nas vendas de aço para o mercado interno suas melhores margens.

Em julho, as vendas de veículos continuaram em recuperação, após as reaberturas das fábricas e concessionárias, que veio ocorrendo desde o final de maio. Importantes destaques no mês foram os crescimentos, em relação a julho/2019, das vendas de caminhões (5,8%) e de implementos rodoviários (21,5%). Estes números são indicativos positivos para as vendas da Tupy e, principalmente, da Randon que é a maior fabricante nacional de implementos rodoviários, além de produtora de autopeças destinadas a estes veículos.

Vale destacar que os números da Fenabrave incluem veículos importados, cuja venda não beneficia diretamente a indústria brasileira.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.