Publicidade
Publicidade
Publicidade

Varejo acumula R$ 23,26 bilhões em perdas durante 2020, diz Abrappe

Data da publicação

“O Estado de S. Paulo” é o mais antigo dos jornais da cidade de São Paulo ainda em circulação . Em 4 de janeiro de 1875, ainda durante o Império, circulava pela primeira vez “A Província de S. Paulo” – seu nome original.

Data da publicação

O varejo brasileiro perdeu R$ 23,26 bilhões no ano passado. O índice médio de perdas no setor caiu de 1,36% em 2019 para 1,33% em 2020. Entre outros fatores, a queda foi puxada pelo ao aumento das vendas (houve alta de 6% no faturamento do setor) e a diminuição de furtos em loja. Os dados são da 4ª Pesquisa Abrappe de Perdas no Varejo Brasileiro, realizada em parceria com a consultoria EY, e adiantados ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

 

As perdas são divididas em duas categorias: perdas conhecidas (produtos sem condições de venda) e perdas não identificadas (furtos).

Na comparação dos 15 setores pesquisados, quatro formatos de supermercados (hipermercado, convencionais, vizinhança e conveniência) são responsáveis pelos maiores índices de perdas do varejo brasileiro. Os hipermercados tiveram a maior porcentagem de perdas, com 2,52%, seguido de perto pelas lojas convencionais com 2,10% de perda total e as lojas de vizinhança, que apresentaram índice de 1,89%.

De acordo com o presidente da Abrappe, Carlos Eduardo Santos, os supermercados em geral tiveram redução de perdas em todos os seus formatos, exceto nos hipermercados.

“Todos tiveram redução das perdas não identificadas (furtos) em virtude da redução do fluxo de clientes e maior controle pelo time de prevenção de perdas e pelo aumento das vendas. Já nas perdas identificadas (quebras e produtos sem condições de venda) podemos notar um aumento das quebras nos formatos de hipermercados, supermercados convencionais e de vizinhança. Já os formatos conveniência e atacado mostraram uma redução”, explica Santos.

Com uma das maiores variações da pesquisa, o segmento de Perfumaria vê o índice de perda crescer pelo terceiro ano consecutivo (1,92% em 2018, 1,99% em 2019 e 2,04% em 2020).

“Geralmente, o setor de perfumaria é um dos mais afetados por práticas criminosas, dado o apelo dos produtos como perfumes e maquiagens. O segmento precisa investir mais em boas práticas de prevenção”, avalia o presidente da Abrappe.

O estudo faz o levantamento em 15 segmentos – Atacados e Atacarejos, Calçados, Construção/Lar, Drogarias, Eletro/Móveis, Esportes, Livrarias/Papelarias, Lojas de Departamento, Magazines, Moda, Perfumarias, Supermercados.


OPORTUNIDADES EM UM SÓ LUGAR

Venha conhecer o Clube Acionista, a plataforma que reúne recomendações de mais de 60 especialistas de mercado em um só lugar. A facilidade de não precisar sair procurando por boa informação em diferentes canais. O cadastro é totalmente gratuito. Aproveite!

Você também pode acessar tudo sobre onde investir no Portal Acionista e gratuitamente pelo nosso canal do Telegram.


Autor

“O Estado de S. Paulo” é o mais antigo dos jornais da cidade de São Paulo ainda em circulação . Em 4 de janeiro de 1875, ainda durante o Império, circulava pela primeira vez “A Província de S. Paulo” – seu nome original.

Receba informações do mercado financeiro no seu celular gratuitamente

Compartilhe esse post nas suas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Você pode se interessar por

Publicidade

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão. Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso. Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Publicidade

Telegram Acionista

Os principais destaques do mercado! A melhor cobertura.

Esse site usa cookies para personalizar o conteúdo, propagandas e acompanhar o tráfego de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.