Vale tem lucro de US$ 995 milhões no segundo trimestre e retoma dividendos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Ativa
A Vale reverteu prejuízo observado há um ano e reportou um lucro líquido de US$ 995 milhões no segundo trimestre deste ano, na esteira de preços fortes do minério de ferro, seu produto carro-chefe. Ante os três primeiros meses do ano, o lucro cresceu mais de quatro vezes. A despeito da crise da pandemia de covid-19, que afetou a produção da mineradora brasileira nos últimos meses, a demanda mais restrita manteve os preços do minério ainda em patamares elevados.

“Estamos caminhando para o de-risk (redução de risco) da Companhia mesmo em um segundo trimestre de 2020 bastante complexo, enfrentando com responsabilidade, disciplina e senso de urgência esse momento desafiador trazido pela pandemia de covid-19. Nós continuamos avançando com a reparação de Brumadinho, na garantia da segurança de nossas barragens e na estabilização de nossa produção de minério de ferro. Como outro passo importante na frente da alocação de capital, também estamos anunciando a retomada da nossa política de dividendos”, comentou Eduardo Bartolomeo, Diretor-Presidente da Vale, no documento que acompanha seu demonstrativo financeiro.

A retomada do pagamento de dividendos é algo muito esperado pelo mercado. A mineradora brasileira tinha retirado o pagamento de proventos ano passado, após a tragédia de Brumadinho, em Minas Gerais, há 1 ano e meio.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) cresceu 8% em um ano, para US$ 3,371 bilhões. Em relação ao primeiro trimestre do ano o crescimento foi de 17%.

A receita operacional líquida foi de US$ 7,518 bilhões, recuo de 18% em um ano. “Desde março de 2020, a Vale teve que ajustar sua forma de operar em meio ao cenário da pandemia, combinando as iniciativas de reparação de Brumadinho e o ramp-up da produção de minério de ferro com as fortes medidas de proteção de nossos empregados e de apoio às comunidades”, frisou a companhia, no documento que acompanha o seu demonstrativo financeiro.

A produção de minério de ferro da Vale no segundo trimestre do ano subiu 5,5% em relação a igual período do ano passado, para 67,598 milhões de toneladas. Ante o período imediatamente anterior, o aumento foi de 13,4%. No primeiro semestre, com os efeitos da pandemia da covid-19 na operação, a produção ficou em 127,203 milhões de toneladas, recuo de 7,1%.

A Vale frisa que entrou em um período sazonal mais forte. Em junho, a produção ficou acima de 25 milhões de toneladas de minério, forte aceleração ante o visto em abril e maio, segundo a companhia. A meta de produção segue no mesmo intervalo, diz a Vale, ainda entre 310 milhões de toneladas e 330 milhões de toneladas, mas a empresa admite que o piso dessa faixa é o mais provável de ocorrer.

Dividendos

Por entender que os riscos estão menores, a Vale decidiu em retomar os proventos, até estão suspensos. “Após a redução de incertezas relacionadas à pandemia, os riscos de uma segunda onda na China mitigados e a estabilização e declínio dos casos de covid-19, especialmente nos Estados do norte do Brasil (por exemplo, no Pará), a Vale avalia que o momento mais crítico foi ultrapassado e decidiu retomar a sua Política de Remuneração aos Acionistas, a qual requer que os dividendos mínimos calculados com base nos resultados do primeiro semestre do ano sejam pagos em setembro”, frisou a empresa.

A companhia destacou que está tomando as medidas para pagar, em breve, suas linhas de crédito rotativo que tomou logo no início da pandemia, para ter conforto de caixa na crise.

Receba conteúdos diariamente por e-mail

Estadão Conteúdo

Estadão Conteúdo

"O Estado de S. Paulo" é o mais antigo dos jornais da cidade de São Paulo ainda em circulação . Em 4 de janeiro de 1875, ainda durante o Império, circulava pela primeira vez "A Província de S. Paulo" - seu nome original.

Você pode se interessar por

Publicidade

Receba notícias pelo Telegram

Leia também

Tire dúvidas sobre investimentos

Últimas atualizações sobre

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.