Unica: primeiro ano do RenovaBio mostra interesse do mercado em reduzir emissões CO2

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

O presidente da União da Indústria da cana-de-açúcar (Unica), Evandro Gussi, avalia que o resultado do primeiro ano do RenovaBio demonstrou que os participantes do mercado de combustíveis “querem construir uma nova realidade e entregar a redução de emissões de CO2 que a sociedade espera”.

O comentário foi feito a propósito dos números divulgados na terça-feira, 19, pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) sobre o status do cumprimento das metas compulsórias das distribuidoras de combustíveis dentro da Política Nacional de Biocombustíveis – RenovaBio referente aos anos de 2019 e 2020.

“Ao todo, foram aposentados 14.535.334 Créditos de Descarbonização (CBIOs) pela parte obrigada até 31/12/2020, correspondendo a 97,6% da meta compulsória de redução de emissões de gases causadores do efeito estufa fixada pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE)”, disse a Unica em nota.

A entidade lembra que cada CBIO corresponde a uma tonelada de CO2 equivalente que deixou de ser emitida na atmosfera. “Ou seja, o volume de títulos comercializados ano passado evitou o lançamento de mais de 14,5 milhões de toneladas dióxido de carbono pelo setor de transportes. Atualmente, 65% das empresas produtoras de etanol no País participam do RenovaBio, estando certificadas e aptas a emitirem CBIOs – essas empresas representam cerca de 85% da produção nacional de etanol.”

A meta para 2019/2020 foi revisada com a queda no consumo de combustíveis ocasionada pela pandemia e somava 14,898 milhões de CBIOs para o período. A política dá a possibilidade aos distribuidores de postergarem, para o ano seguinte, até 15% do volume, desde que tenham cumprido a meta integralmente no ano anterior. “A meta para 2021 foi fixada pelo CNPE em 24,86 milhões de CBIOs e o mercado já registra operações – 4,87 milhões de CBIOs estão disponíveis para negociação, sendo que as distribuidoras já adquiriram 506 mil créditos”, disse a Unica.

Atualmente, 217 unidades produtoras de etanol, 22 unidades produtoras de biodiesel e uma produtora de biometano estão certificadas.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Fique por dentro

Se inscreva para ser notificado quando um novo post for publicado.

Além de diversos conteúdos do mercado financeiro em um lugar para você ler, comparar e decidir.

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos