ULTRAPAR (UGPA3): Proposta pela Refap fica entre R$ 1,2 bi e R$ 1,4 bi

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

A Ultrapar Participações divulgou que estava negociando com a Petrobras a compra da Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), no Rio Grande do Sul.

Fontes do jornal Valor Econômico afirmam que sua proposta teria ficado entre US$ 1,2 bilhão e US$ 1,4 bilhão.

A Raízen também vinha disputando a refinaria. Porém a Petrobras considera a proposta da Ultrapar mais vantajosa. Ambas estão em negociações exclusivas e a expectativa é que o fechamento da operação ocorra somente ao começo de 2022. Após a aquisição, há possibilidade de a Ultrapar procurar sócios para a unidade.

O grupo também apresentou uma proposta no processo de venda da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná. Mas caso leve a Refap, não poderá seguir no processo de venda da Repar, segundo as regras de desinvestimento da estatal.

Impacto: Positivo. A Petrobras e a Ultrapar divulgaram na última terça-feira (19/01), que estão em negociações exclusivas para o processo de venda da refinaria Refap, no Rio Grande do Sul. A estatal considerou a proposta da Ultrapar, que vai de R$1,2 bi a R$1,4 bi, a mais vantajosa. O processo traria aumento de liquidez para a Petrobras e diversificação do portfólio da Ultrapar.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Conheça o Painel Acionista: em um só lugar tudo o que você precisa saber sobre investimentos