Travessia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

O Brasil ainda faz a travessia das práticas ESG (Environmental, Social and Governance) ou EESG (Economic, Environmental, Social and Governance) como também se diz. Algumas companhias já recebem investimentos internos e externos, mas existe um enorme espaço a ser conquistado, para se buscar uma fatia mais suculenta no bolo de dinheiro que saltou de US$ 300 BI para US$ 800 BI.

Confira o resumo da edição de hoje

É consenso entre especialistas de mercado que o Dow Jones Sustainability Index poderia ter mais empresas verde-amarelas. Em busca do tempo perdido, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) estuda novas metodologias de transparência, junto ao LAB (Laboratório de Inovação Financeira, que tem apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento), e já sabe que concorre com o Chile e o México na América Latina.

“Existe um ESG Rating e se as empresas quiserem emitir lá fora precisam se adequar ao que os investidores internacionais pedem”, exclamou Maria Netto, do BID, no painel que tratou do tema durante o Encontro Abrasca de Direito das Companhias Abertas. Paula Kovarsky, head de RI da Cosan, chamou a atenção para o detalhamento do que pedem os acionistas.

O MIT, nos Estados Unidos, fez trabalho estatístico sobre consultorias; a CVM anima-se com as mudanças a serem vistas, em breve, da Instrução 480; e o LAB acaba de enviar à parceira CVM uma proposta estruturada sobre índices, metodologias e transparência. A IOSCO (Organization of Securities Commissions) vai orientar os reguladores sobre o assunto também. Enfim, parece mesmo que só estamos no meio da travessia.

NOTA

A Marfrig parece ter feito a lição de casa direitinho e, assim, ganhou nota melhor. A Moody`s, agência de rating, atribuiu-lhe nota “Ba3” (anterior era “B1), destacando o “forte desempenho operacional e melhoria nas métricas de crédito nos últimos dois anos”, bem como sua “liquidez e perspectivas positivas”.

TAXAÇÃO

Empresas multinacionais de tecnologia deverão ter nova taxação, em nível global. Pelo menos é esta a proposta da OCDE-Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico e que vem ganhando força.

A Associação Brasileira das Companhias Abertas se debruça no assunto para elaborar roteiro de perguntas à OCDE e tem, por óbvio, a preocupação de evitar mais custos para as companhias.  Em janeiro próximo a instituição internacional deverá abrir audiência pública.

ORDINÁRIAS

A Telefónica Brasil (VIVT3) concluiu a conversão de suas ações preferenciais (negociadas com ticker VIVT4) em ordinárias. Foram convertidas pouco mais de um bilhão de preferencias, à base de uma por uma.

Segundo a companhia, objetivo é prestigiar o acionista e elevar o nível de governança.

DEBUTANTE

O XVII Seminário Internacional CPC – Normas Contábeis, que teve apoio de divulgação do Portal Acionista, comemorou os 15 anos de fundação do Comitê de Pronunciamentos Contábeis e suas conquistas.

No evento deste ano, dia 25 último, também foi feita homenagem a Alfried Plöger (morto em abril deste ano), seu coordenador de Relações Institucionais (representado a Abrasca, no Colegiado) ente 2006 e 2020.

RELATÓRIOS  

O International Integrated Reporting Council (IIRC) e o Sustainability Accounting Standards Board (SASB) anunciaram intenção de fundir operações, resultado desta a Value Reporting Foundation. A proposta é oferecer a mais abrangente estrutura para relatórios corporativos, impulsionando o desempenho de sustentabilidade. Com isso seria facilitada a vida das empresas e dos investidores, entendem as organizações.

VALOR

Sobre a fusão da IIRC e da SASB, ainda, o presidente da GRI (cofundadora do IIRC), Eric Hespenheide, declarou: “Parabenizamos o IIRC e a SASB pela decisão de unir forças e apoiar as empresas na produção de divulgações relevantes sobre a criação de valor relacionado à sustentabilidade”.  

INFRA

Três consórcios conquistaram a concessão de três lotes de rodovias no Mato Grosso, projetando investimentos de R$ 1,5 BI em 30 anos. Leilão ocorreu na B3 e os vencedores foram Via Brasil MT, Via Norte Sul e Primavera MT.

ÁGUA

Não sairá antes de 17, mas o BNDES espera que seja antes do Natal a publicação de edital de concessão dos serviços de água e esgoto da Cia. Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae).

Segundo Cleverson Aroeira, da área de parcerias do banco, a Cedae será a maior concessão de infraestrutura do país, com investimentos estimados em R$ 30,6 BI.

ECOÁLCOOL

Em época de pandemia, o álcool nunca foi tão valorizado. Depois de perceber que as prateleiras de lojas, supermercados e farmácias chegaram a ficar vazias e faltou o produto no varejo, Gabriel Estevam Domingos, diretor do departamento de Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação (PD&I) da Ambipar, desenvolveu estudos para produzir um álcool sustentável.

Observou uma problemática no porto de Santos (SP), onde os resíduos das cargas de soja, milho, trigo, arroz e outros grãos são destinados aos aterros. Daí ele pensou em utilizar o resíduo do equipamento de varrição para produzir álcool, a partir de um processo de fermentação. Deu certo o produto, batizado de “ecoálcool”, já destinado às empresas que buscam um apelo ESG.

MADEIIIRAAA…

O Brasil gera 800 mil toneladas de rejeitos ao ano, oriundos da produção de madeira na Região Norte. De acordo com a Indústria Brasileira de Árvores (IBÁ), esses resíduos (partes de troncos, rachaduras, pedaços fora de medida e laterais de toras) são queimados, emitindo razoáveis quantidades de gás carbônico.

Equipe da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC/USP) criou um painel à base de lascas de árvores (conhecido por OSB), a exemplo do que já se faz com o pinus. Com isso, os painéis serão usados em embalagens, móveis e decorações, reduzindo drasticamente os impactos da extração.

CAFÉ

A Nespresso comemora 15 anos de seu programa “AAA de Qualidade Sustentável”, no Brasil. A marca escolheu 10, entre seus mais de 1.000 fornecedores, para receber homenagens. À mesa sentaram-se representantes de fazendas que reuniam tempo de parceria, diversidade e engajamento.

Segundo a companhia, foram realizadas mais de oito mil auditorias e pagos valores entre 30% e 40% acima do mercado, na saca de café, para valorizar o trabalho sustentável dos cafeicultores.

ARTIGO

ESG – Garantindo um novo cenário para gerações futuras

(*) William Santiago e Silva

Podemos dizer que, da mesma forma como os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, a onda ESG veio ajudar a humanidade no papel de ferramenta auxiliadora, no processo de transição para um novo cenário social e econômico.

Enquanto há quase pelo menos 2 décadas o Japão e a Europa já discutem e investem em ESG, o Brasil não chega a ter, sequer, índices significantes que possam afirmar que estamos alinhados com suas diretrizes.

Precisamos entender melhor o que a sigla ESG significa na prática e no que ela pode somar para o desenvolvimento da sociedade, das pessoas e do planeta.

ESG vem do inglês Environmental, Social & Governance, ou em português, ASG referindo-se à Ambiental, Social e Governança, que representa um conjunto de valores e critérios éticos que uma companhia aplica em suas operações e tem como objetivo melhorar as relações organizacionais do negócio.

Embora, no Brasil, exista uma resistência em aderir a prática sustentável e responsável, por questões políticas e até mesmo por falta de informação, ainda sim, vem-se observando o crescimento das questões ESG que impactam no processo de resultados e investimento das empresas.

O que significa que a consciência empresarial vem fortalecendo esse novo conceito para adentrar numa nova realidade.

Lembrando que com a adesão dessa nova ferramenta, estaremos alinhados a mentalidade dos investidores internacionais, que não encontrarão obstáculos para investirem no Brasil, uma vez que as empresas multinacionais já estão adeptas a toda essa contingência sustentável.

Vendo um país alinhado à ESG é garantir um novo cenário para as gerações futuras, principalmente, na área ambiental, onde as ameaças poderão no futuro, deixar de existir.

(*)  William Santiago e Silva é especialista em Relacionamento com Clientes e Head de Marketing da Ratio Inteligência em Sustentabilidade.

Se inscreva para ser notificado quando um novo post for publicado.

Além de diversos conteúdos do mercado financeiro em um lugar para você ler, comparar e decidir.

Nelson Tucci

Nelson Tucci

Repórter em veículos como Folha de S.Paulo e O Estado de S.Paulo, atuou também como apresentador do programa ECO Negócios, na ECO TV. É MBA em Comunicação e Relações com Investidores e diretor na Virtual Comunicação.

Você pode se interessar por

Publicidade

Receba notícias pelo Telegram

Leia também

Tire dúvidas sobre investimentos

Últimas atualizações sobre

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Fique por dentro

Se inscreva para ser notificado quando um novo post for publicado.

Além de diversos conteúdos do mercado financeiro em um lugar para você ler, comparar e decidir.

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.