Setores de comércio e serviços mostram sinais de recuperação

Após fechar mais de 3 mil empregos no mês de maio, o mercado de trabalho dos setores de comércio (varejista e atacadista) e de serviços no Estado de São Paulo mostrou sinais de recuperação.

Em junho, 9.238 empregos formais foram criados, resultado de 277.679 admissões contra 268.441 desligamentos. Com esse desempenho, os grupos encerram o mês com um estoque ativo de 10.114.899 vagas. Enquanto o comércio apresentou estabilidade, o setor de serviços voltou a puxar alta, com abertura de 8.839 vínculos empregatícios.

De acordo com a FecomercioSP, o segmento administrativo e serviços complementares apontou recuperação ao abrir 3.991 novos postos de trabalho em junho – após o fechamento de mais de 5 mil vagas em maio. Além disso, no panorama geral, a maioria das atividades de serviços registrou bom desempenho no mês, exceto educação, o que era previsto em decorrência da sazonalidade já conhecida pelo fim do primeiro semestre letivo.

Segundo a assessoria econômica da Federação, as empresas com até quatro funcionários se destacaram na abertura de vagas no primeiro semestre: foram quase 104 mil empregos criados por elas, ao passo que as que possuem mais de 5 colaboradores perderam em torno de 22,5 mil vagas no período.

Os dados compõem as pesquisas de emprego no comércio varejista, atacadista e setor de serviços do Estado de São Paulo (PESPs Varejo, Atacado e Serviços), apuradas mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) com base nos dados do Ministério do Trabalho, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), e no impacto do seu resultado no estoque estabelecido de trabalhadores no Estado de São Paulo, calculado com base na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Varejo

O mercado de trabalho formal do comércio varejista gerou 199 postos de trabalho com carteira assinada, resultado de 71.434 admissões contra 71.235 desligamentos. Dessa forma, o setor encerrou o mês com um estoque ativo de 2.067.247 vínculos empregatícios – leve alta de 0,9% em relação ao mesmo período do ano passado. No acumulado dos últimos 12 meses, 18.579 vagas foram criadas.

Atacado

O comércio atacadista no Estado de São Paulo criou 200 postos de trabalho com carteira assinada em junho: 14.665 admissões contra 14.465 desligamentos. Com isso, o setor encerrou o mês com um estoque ativo de 517.169 vínculos empregatícios – alta de 1,8% em relação ao mesmo período do ano passado. No acumulado de 12 meses, foram cridas 9.114 vagas.

Serviços

O setor de serviços no Estado de São Paulo retomou o ritmo e puxou o saldo positivo de contratações em junho: foram criados 8.839 empregos formais, provenientes de 191.580 admissões contra 182.741 desligamentos. Com esse desempenho, encerrou junho com um estoque ativo de 7.530.483 postos de trabalho – alta de 1,7% em relação ao mesmo período do ano passado. Nos últimos 12 meses, o saldo também foi positivo, com 123.822 vínculos.

(MR – Agência Enfoque)

Tudo que você precisa sobre o Mercado