Saída de dólar supera entrada em US$ 12,935 bi no ano até 3 de julho, diz BC

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

O fluxo cambial total do ano até 3 de julho foi negativo em US$ 12,935 bilhões, informou nesta quarta-feira, 8, o Banco Central. No mesmo período de 2019, o resultado havia sido negativo em US$ 5,262 bilhões.

O resultado do ano está diretamente ligado aos efeitos da pandemia de covid-19 sobre a economia. Em meio à crise, investidores aceleraram em março e abril o envio de dólares a outros países, em movimento de busca por segurança. Em maio, porém, houve fluxo de entrada líquida de recursos no País. No mês de junho, houve nova saída líquida.

No ano até 3 de julho, a saída líquida de dólares pelo canal financeiro foi de US$ 38,685 bilhões. Este resultado é fruto de aportes no valor de US$ 267,590 bilhões e de envios no total de US$ 306,276 bilhões. O segmento reúne investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo acumulado ficou positivo em US$ 25,751 bilhões, com importações de US$ 79,850 bilhões e exportações de US$ 105,601 bilhões. Nas exportações estão incluídos US$ 15,678 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 38,413 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 51,510 bilhões em outras entradas.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.