Sabedoria Financeira pela ótica do Rei Salomão

Salomão foi o homem mais rico dentre todos os personagens citados na Bíblia.

A grande riqueza do rei Salomão está diretamente ligada à sabedoria.

Como podemos observar na passagem do livro de Segunda Crônicas 1 a partir do versículo 7:

Naquela mesma noite Deus apareceu a Salomão, e disse-lhe: Pede o que queres que eu te dê.
E Salomão disse a Deus: Tu usaste de grande benignidade com meu pai Davi, e a mim me fizeste rei em seu lugar.
Agora, pois, ó Senhor Deus, confirme-se a tua palavra, dada a meu pai Davi; porque tu me fizeste reinar sobre um povo numeroso como o pó da terra.
Dá-me, pois, agora, sabedoria e conhecimento, para que possa sair e entrar perante este povo; pois quem poderia julgar a este tão grande povo?
Então Deus disse a Salomão: Porquanto houve isto no teu coração, e não pediste riquezas, bens, ou honra, nem a morte dos que te odeiam, nem tampouco pediste muitos dias de vida, mas pediste para ti sabedoria e conhecimento, para poderes julgar a meu povo, sobre o qual te constituí rei,
Sabedoria e conhecimento te são dados; e te darei riquezas, bens e honra, quais não teve nenhum rei antes de ti, e nem depois de ti haverá.

Como é possível trazer os ensinamentos de Salomão para os dias atuais e aplicá-los na prática da nossa realidade financeira?

Para responder a esta pergunta vamos “passear” pelo livro de Provérbios de Salomão e analisar 4 grandes ensinamentos que ele traz para nós.

1 – TUDO VEM DE DEUS – Aquele que confia nas suas riquezas cairá (Provérbios 11:28).

O dinheiro é muito importante em nossas vidas, diria até fundamental para determinadas coisas. A Bíblia é um livro    que tem conselhos práticos sobre a vida financeira. Ela diz onde o dinheiro deve estar em nossa escala de valores. Contudo, o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males. Não devemos idolatrar o dinheiro e nem sermos escravos dele.

O que você tem feito com o dinheiro que Deus tem confiado a você?

Quer ver um exemplo prático e atual? Muitos investidores perderam suas fortunas ou boa parte delas com as quedas acentuadas na Bolsa de Valores mundo a fora por causa dos efeitos da Covide-19. Outros perderam empregos, renda, patrimônio. Tudo isso nos mostra que não temos controle de nada. E que tudo vem de Deus.

 Contudo, devemos fazer a nossa parte e saber administrar com sabedoria as nossas finanças.

2 – A IMPORTÂNCIA DA RESERVA ESTRATÉGICA – Vai ter com a formiga, ó preguiçoso (Provérbios 6:6).

A formiga não tem chefe e nem superior, mas prepara no verão o seu pão, ajuntando provisão para o inverno.

Veja como a formiga, um ser tão pequeno, é tão cheio de sabedoria. Precisamos tirar como lição desse ensinamento a importância de termos uma reserva estratégica ou reserva de emergência, como é conhecida.

A vida é cheia de surpresas e imprevistos. A perda inesperada do emprego, uma doença na família, a crise atual que estamos enfrentando, dentre outras eventualidades podem levar muitas pessoas ao sombrio mundo das dívidas ou a perda de bens que levou anos para conquistar. Qualquer um de nós está sujeito a algo que fuja ao nosso controle, o que muda é a maneira como cada um se prepara para lidar com essas mudanças de planos.

A reserva estratégica deve corresponder ao período de seis meses a um ano de despesas essenciais de uma pessoa. No entanto, cada um tem suas próprias necessidades essenciais e por isso a quantidade de meses e o valor pode variar para cada um. As despesas essenciais são contas residenciais, alimentação, transporte, saúde e lazer. Por isso uma recomendação de que se faça um levantamento detalhado das necessidades mensais para calcular quanto seria o valor ideal desta reserva.

3 – MINIMIZE AS DÍVIDAS – O rico domina sobre os pobres, e o que toma emprestado é servo de quem empresta (Provérbios 22:7).

Dívidas, conseguimos viver sem elas?

Se você é uma dessas pessoas que vive no cheque especial, só paga o mínimo do cartão de crédito, pega empréstimos com frequência, devo lhe dizer que você está endividado. E o que é pior, está vivendo num círculo vicioso de péssimos hábitos financeiros.

Mas você não é o único nesta situação. Hoje no Brasil são mais de 63 milhões de pessoas inadimplentes, segundo dados do Serasa Experian.

Agora é a hora de fazer a diferença. Comece com um levantamento minucioso das suas dívidas. Pegue papel e caneta, ou computador se preferir e anote tudo. Valor, data de vencimento, qual percentual de juros se for pagar em atraso.

Coloque-as em ordem de prioridade, por exemplo cartão de crédito que tem juros mais altos. Dividas com garantia, como financiamento da casa e do carro.

Lembre-se de que o mais importante neste momento é evitar contrair novas dívidas.

4 – O TEMPO É IMPRESCINDÍVEL – Quem planeja e trabalha com dedicação terá fartura; quem quer ficar rico da noite para o dia acaba na miséria (Provérbios 21:5).

A Bíblia nos ensina que devemos fazer planos e agir diligentemente.

Ser uma pessoa diligente é ser zelosa, cuidadosa, ter atenção e prontidão. E com a nossa vida financeira não pode ser diferente. Temos que refletir antes de tomar uma decisão de consumo, evitando comprar por impulso. O que pode levar às dívidas, a inadimplência e a pobreza.

Quando agimos com atenção e somos dedicados a aprender sobre Educação Financeira e sobre Investimentos conseguimos multiplicar a nossa renda e viver com uma melhor qualidade de vida. Sem esquecer que o tempo é muito importe para que a nossa vida financeira se estabeleça perene e sustentável.

A Bíblia é o maior “Best Seller” da história. Dela podemos tirar os ensinamentos necessários para uma vida próspera em todos os sentidos e não apenas financeiramente.

Momentos de crise são fundamentas para crescermos e mudarmos velhos hábitos e comportamentos. Aproveite e coloque em pratica os ensinamentos de Salamão na sua vida ainda hoje!

Até breve!

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Leia também