Receita operacional da BASF avança no 3T20

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

Em um ambiente que continua a ser moldado pelo impacto econômico global da pandemia do coronavírus, a receita operacional do Grupo BASF (EBIT) antes de itens especiais aumentou consideravelmente em comparação com o trimestre anterior: com € 581 milhões no terceiro trimestre de 2020, foi € 355 milhões maior do que no segundo trimestre de 2020. “Este aumento significativo foi impulsionado principalmente pelo bom desenvolvimento de negócios em setembro”, disse o Dr. Martin Brudermüller, presidente da Junta Diretiva da BASF SE.

Em 9 de outubro, a BASF já havia publicado números preliminares para o terceiro trimestre de 2020 e divulgado uma perspectiva para todo o ano de 2020. Em conexão com a publicação da declaração trimestral para o terceiro trimestre de 2020, Brudermüller e o Chief Financial Officer Dr. Hans-Ulrich Engel forneceram mais detalhes.

As vendas do Grupo BASF de € 13,8 bilhões caíram ligeiramente em € 745 milhões em comparação com o terceiro trimestre de 2019. Isso foi impulsionado principalmente por efeitos negativos do câmbio em todos os segmentos, mas especialmente nos segmentos de Soluções para Agricultura e Tecnologias de Superfície. Volumes menores, principalmente no segmento de Químicos, devido à interrupção não planejada do craqueamento a vapor em Port Arthur, Texas, também contribuíram para a queda nas vendas. Os níveis de preços mais altos em geral, principalmente devido aos preços mais altos de metais preciosos no segmento de Tecnologias de Superfície, tiveram um efeito compensador. Os efeitos do portfólio, especialmente no segmento de Materiais da aquisição do negócio integrado de poliamida da Solvay, também tiveram um impacto positivo nas vendas. Em comparação com o segundo trimestre de 2020, as vendas aumentaram € 1,1 bilhão.

O EBIT antes de itens especiais diminuiu consideravelmente em relação ao ano anterior, em € 475 milhões resultando em € 581 milhões. Isso se deve principalmente a uma contribuição consideravelmente menor do segmento de Químicos. O EBIT antes de itens especiais também diminuiu consideravelmente no segmento de Nutrição e Cuidados, Outros e nos segmentos de Materiais e Soluções para Agricultura. Os segmentos de Soluções Industriais e Tecnologias de Superfície registraram ligeiras quedas.

Os itens especiais no EBIT totalizaram menos €3,2 bilhões no terceiro trimestre de 2020. Estas referem-se principalmente a deficiências no total de €2,8 bilhões em todos os segmentos devido aos efeitos econômicos da pandemia do coronavírus e a medidas de reestruturação. Além disso, foram reconhecidas provisões de € 313 milhões para o realinhamento da unidade de Serviços de Negócios Globais. O EBIT totalizou menos € 2,6 bilhões, consideravelmente abaixo do trimestre do ano anterior (€ 1,3 bilhão).

Em comparação com o terceiro trimestre de 2019, a receita de operações antes da depreciação, amortização e itens especiais (EBITDA antes de itens especiais) diminuiu € 438 milhões para € 1,5 bilhão. O EBITDA diminuiu € 1,2 bilhão para € 1 bilhão.

O lucro líquido diminuiu para menos € 2,1 bilhões, em comparação com € 911 milhões no trimestre do ano anterior. O lucro por ação totalizou menos € 2,31 no terceiro trimestre de 2020 (T3 2019: € 1,00). O lucro por ação ajustado para itens especiais e amortização de ativos intangíveis totalizou € 0,60 (T3 2019: € 0,89).

Os fluxos de caixa das atividades operacionais totalizaram € 2,1 bilhões no terceiro trimestre de 2020, € 102 milhões acima do valor do trimestre do ano anterior, apesar da queda de € 3 bilhões no lucro líquido. A diminuição no lucro líquido foi em grande parte atribuída às deficiências não efetivas em caixa. O fluxo de caixa livre aumentou de € 1,1 bilhão no trimestre do ano anterior para € 1,4 bilhão como resultado de fluxos de caixa mais altos de atividades operacionais em conjunto com pagamentos mais baixos feitos para imobilizado e ativos intangíveis.

Desenvolvimentos por região

As vendas nas empresas BASF localizadas na Europa diminuíram 12% em comparação com o terceiro trimestre de 2019. Isso ocorreu principalmente devido aos menores volumes, especialmente nos segmentos Outros e Materiais. Em comparação com o trimestre do ano anterior, as vendas na América do Norte diminuíram 6%. Isso foi impulsionado principalmente por volumes menores, especialmente no segmento de Químicos, devido à interrupção não planejada do craqueamento a vapor em Port Arthur, Texas. Em comparação com o terceiro trimestre de 2019, a BASF melhorou as vendas na região Ásia-Pacífico em 10%. Em grande parte, isso pode ser atribuído a maiores volumes em quase todos os segmentos. Na região da América do Sul, África e Oriente Médio, as vendas caíram 9% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Isso se deveu principalmente aos efeitos negativos do câmbio em todos os segmentos, especialmente no segmento de Soluções para Agricultura.

Perspectivas do Grupo BASF para 2020

No terceiro trimestre de 2020, a economia industrial global se recuperou da forte desaceleração do trimestre anterior. No entanto, os níveis de produção global ainda estavam cerca de 3% mais baixos do que no mesmo trimestre do ano anterior. A indústria automotiva, que foi particularmente afetada pelos fechamentos de produção no segundo trimestre de 2020, ainda estava cerca de 2% abaixo do mesmo período do ano anterior no terceiro trimestre de 2020. A demanda por bens de consumo duráveis aumentou. A demanda por produtos de consumo, como alimentos e produtos de cuidado, alguns dos quais tiveram uma demanda mais forte como resultado da pandemia, gradualmente voltou ao normal. Na sequência dos efeitos de recuperação dinâmica no terceiro trimestre, espera-se que o ritmo diminua nos restantes meses do ano.

A avaliação da BASF sobre o ambiente econômico global em 2020 é, portanto, a seguinte (números arredondados para o meio ponto percentual mais próximo):

Crescimento do produto interno bruto: -5,0%.

Crescimento da produção industrial: -5,0%.

Crescimento da produção química: -2,5%.

Taxa de câmbio média euro/dólar de 1,15 por euro.

Preço médio anual do petróleo (bruto Brent) de &’65129;40 por barril.

A previsão da BASF assume que restrições severas à atividade econômica para conter a pandemia de coronavírus, como lockdowns, não sejam reintroduzidas. Para o quarto trimestre de 2020, a BASF agora espera uma melhoria adicional no EBIT do Grupo BASF antes de itens especiais em comparação com o terceiro trimestre de 2020.

Para todo o ano de 2020, o Grupo BASF espera um ligeiro declínio nas vendas em comparação com o ano anterior, principalmente devido à demanda mais fraca como consequência da pandemia do coronavírus. A BASF prevê um declínio considerável no EBIT antes de itens especiais para 2020. Além da demanda mais fraca, a companhia espera que a pressão sobre as margens continue, especialmente para produtos químicos básicos, que serão parcialmente compensados por economias de custos fixos.

Para o ano fiscal de 2020, a BASF espera, portanto, vendas de € 57 bilhões a € 58 bilhões, EBIT antes de itens especiais entre € 3,0 bilhões e € 3,3 bilhões e um retorno sobre o capital empregado (ROCE) entre 0,0% e 1,0%.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também

Leia também