Radar Empresas: Intermédica, Cosan, Setor Bancário e Resultados

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Receba notícias por Whatsapp

Receba notícias pelo Telegram

Intermédica

Confira as notícias mais relevantes a respeito das principais empresas da bolsa de valores. No Radar Empresas de hoje temos Intermédica, grupo Cosan, setor bancário e resultados de Iguatemi e Alpargatas.

Notre Dame Intermédica (GNDI3) compra Climepe, de Minas Gerais

A Notre Dame Intermédica anunciou nesta terça-feira que fechou acordo para compra de 100% da operadora mineira de saúde Climepe por 168 milhões de reais.

Portanto, a Climepe atua em Poços de Caldas e o sul de Minas Gerais, e tem uma carteira com 33 mil beneficiários de saúde, 6 mil de dental e um hospital com 119 leitos (16 de UTI), uma unidade especializada em procedimentos de baixa complexidade e um Centro de diagnóstico por imagem.

Cosan (CSAN3) e a Cosan Logisítica (RLOG3) anunciaram a formação dos Comitês Especiais Independentes

Os Comitês Especiais Independentes nas duas empresas vão atuar no âmbito da condução dos estudos que estão sendo realizados sobre a proposta de reorganização societária divulgada no início de julho.

Bancos (ITUB4/ BBDC4/ BBAS3/ SANB11)

O Senado vai propor um limite de 30% ao ano nos juros do cheque especial e do rotativo do cartão de crédito durante a pandemia. Desse modo, um projeto sobre o tema vai ser pautado amanhã (06).

Além disso, a alteração no texto original foi negociada em reunião de líderes mais cedo, conforme o autor da proposta, Alvaro Dias (Podemos-PR).

Com o início da temporada de resultados, você não pode perder as principais análises do mercado sobre os balanços reportados pelas empresas.

Portanto, entenda a importância dos resultados trimestrais e tenha em mãos a melhor cobertura do mercado.

Iguatemi (IGUAT3) tem queda de 23% no lucro do 2º tri, sob impacto da Covid-19

A Iguatemi teve queda no lucro do segundo trimestre, afetada pela forte redução de receitas uma vez que o seu setor de shopping centers foi um dos mais atingidos pelas medidas de isolamento social para conter a pandemia da Covid-19.

Portanto, a companhia anunciou nesta terça-feira que o lucro de abril a junho, o período mais agudo da crise que ainda mantém alguns de seus shoppings fechados e a maioria com restrições de funcionamento, somou 46,3 milhões de reais, queda de 23% em relação a igual período de 2019.

Lucro da Alpargatas (ALPA4) sobe 62,7% no trimestre

A Alpargatas, dona da Havaianas, fechou o segundo trimestre com lucro líquido atribuído aos controladores de R$ 54,3 milhões, em alta de 62,7% em relação ao mesmo período de 2019.

Desse modo, o lucro maior deveu-se a um ganho não recorrente relacionado a uma ação de exclusão do ICMS da base de cálculo de PIS e da Cofins e a uma ação de crédito prêmio de IPI, no valor aproximado de R$ 100 milhões.

Fonte: Necton e Terra Investimentos

A principal referência do mercado financeiro

Aqui no Acionista você tem a oportunidade de ler, comparar e decidir.

Trabalhamos em prol do investidor, aproximando em apenas um local diversas opiniões, sugestões e expectativas para o mercado.

FAÇA PARTE DO NOSSO TELEGRAM

Tempo é dinheiro. Poupamos seu tempo para que você foque no dinheiro.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Publicidade

Leia também

Destaques da bolsa ativos durante o pregão - das 10h as 17h - Fonte: Google Finance - delay aprox. de 20 min.

*Dados inativos fora do horário do pregão.

Por: Nelson Tucci

Toda segunda-feira

Por: Nelson Tucci

Toda segunda-feira