Radar Empresas: Hapvida, IRB Brasil, Vale, IPO da Boa Vista e mais

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

Hapvida

Confira as notícias mais relevantes a respeito das principais empresas da bolsa de valores. No Radar Empresas de hoje temos Hapvida, IRB Brasil, Vale, IPO da Boa Vista e Tim Participações.

Hapvida (HAPV3) anuncia aquisição do Grupo Santa Filomena por R$ 45 milhões

A Hapvida anunciou nesta segunda-feira, 28, a aquisição do Grupo Santa Filomena por R$ 45 milhões. Portanto, este é mais um passo, segundo a companhia, na estratégia de crescimento e ganho de market share no estado de São Paulo. A transação ainda precisa de aprovação dos órgão reguladores.

Enfim, o Grupo Santa Filomena é composto pela operadora de saúde Filosanitas, pelo Hospital Santa Filomena, três clínicas médicas e um centro de diagnóstico por imagem. Todos estão localizados em Rio Claro, interior de São Paulo.

IRB (IRBR3) irá emitir até R$ 900 milhões em debêntures para se adequar à Susep

O conselho de administração do IRB (IRBR3) aprovou a emissão de até R$ 900 milhões em debêntures, mostra fato relevante enviado ao mercado nesta segunda-feira (28).

Assim, o objetivo da operação, segundo a empresa, é contribuir com o reenquadramento do IRB aos critérios definidos pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) e pelo Conselho Monetário Nacional (CVM).

Em maio desde ano, a Supep informou que empresa foi submetida a um regime especial de fiscalização.

Vale (VALE3) quita US$ 5 bilhões em linhas de crédito rotativo

A Vale informou, na segunda-feira (28), através de comunicado ao mercado, que quitou US$ 5 bilhões (cerca de R$ 28 bilhões) de suas linhas de crédito rotativo.

Dessa forma, dos US$ 5 bilhões, US$ 2 bilhões tinham vencimento em junho de 2022 e US$ 3 bilhões em dezembro de 2024, que foram desembolsadas em março de 2020 em função da ameaça que a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) representava aos negócios da Vale.

Quer saber onde investir? Reunimos os melhores especialistas do mercado em um só lugar. Confira Aqui.

Boa Vista (BOAS3) precifica IPO a R$ 12,50 por ação e movimenta R$ 2 bi

A Boa Vista SCPC (BOAS3) precificou, na última segunda-feira (28), a R$ 12,50 a oferta inicial de ações (IPO, em inglês) e movimentou R$ 2,17 bilhões. A faixa indicativa era de R$ 10,80 a R$ 13,60.

Desse modo, na oferta primária da empresa de crédito foram emitidas 83,3 milhões de ações, o que resultou em uma captação de R$ 1,3 bilhão. Assim, esse montante será direcionado ao caixa da Boa Vista.

Tim (TIMP3) entrará para o novo mercado

A Tim informou que a B3 concedeu listagem e admissão à negociação de suas ações no Novo Mercado – segmento especial de governança corporativa.

Dessa maneira, em decorrência da concessão, foi consumada a incorporação da Tim Participações (TPAR) pela Tim, sendo a TPAR extinta.

A principal referência do mercado financeiro

Aqui no Acionista você tem a oportunidade de ler, comparar e decidir.

Trabalhamos em prol do investidor, aproximando em apenas um local diversas opiniões, sugestões e expectativas para o mercado.

Tempo é dinheiro. Poupamos seu tempo para que você foque no dinheiro.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também