Radar Empresas: CVC, B3, Hapvida, Magazine Luiza e IPO da Cury

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tweet
Compartilhar no linkedin
Publique
Compartilhar no whatsapp
Encaminhe
Compartilhar no email
Envie

Newsletter

Tire dúvidas sobre investimentos

Receba notícias pelo Telegram

CVC

Confira as notícias mais relevantes a respeito das principais empresas da bolsa de valores. No Radar Empresas de hoje temos CVC, B3, Hapvida, Magazine Luiza e IPO da Cury.

CVC (CVCB3) conclui aumento de capital e capta R$ 301 Milhões

A CVC homologou o aumento de capital de R$301,740 milhões, por meio da emissão de 23.500.000 novas ações ordinárias, ao preço de emissão de R$12,84 por ação.

Além disso, segundo a empresa, também foram atribuídos aos subscritores das novas ações 23.500.000 bônus de subscrição, na proporção de 1 bônus de subscrição para cada 1 ação subscrita.

Número de investidores ativos se aproxima de 3 milhões segundo a B3 (B3SA3)

A B3 (B3SA3) divulgou, na noite da última quinta-feira (17), seus destaques operacionais de agosto de 2020 por meio de um comunicado ao mercado.

Portanto, de acordo com a bolsa brasileira, o número de investidores ativos chegou a 2,98 milhões, uma alta de 4,7% sobre o mês anterior e de 119,9% em comparação a agosto de 2019.

Hapvida (HAPV3) anuncia duas aquisições em Goías

A Hapvida anunciou mais duas aquisições de ativos de saúde no Estado de Goiás, no Centro-Oeste. Assim, a companhia assinou um protocolo de entendimentos para adquirir a carteira de beneficiários da Plamheg, e acordo de compra da gestora do Hospital Nossa Senhora Aparecida, em Anápolis (GO).

Ademais, juntas, as duas transações têm valor de R$ 29 milhões, de acordo com a empresa.

Não podemos nos deixar levar pelo pessimismo do momento. Você sabe como identificar oportunidades no Bear Market em tempos de crise? Descubra agora como ter êxito com o espaço que criamos para você! Experimente por 7 dias gratuitamente!

Magazine Luiza (MGLU3) aprova desdobramento de ações

O conselho de administração da Magazine Luiza aprovou a proposta de desdobramento da totalidade de suas ações na proporção de uma ação para quatro ações, sem modificação do capital social. Desse modo, a proposta será submetida à Assembleia Geral Extraordinária (AGE).

Cury (CURY3) precifica ação a R$ 9,35 e valor também fica bem abaixo da faixa indicativa

A Cury, construtora a caminho de entrar na Bolsa, precificou, nesta sexta-feira (18), suas ações a R$ 9,35. Desse modo, o valor ficou bem abaixo da faixa indicativa, que foi estimada entre R$ 11 a R$ 14,30.

A decisão foi aprovada pelo conselho de administração da empresa durante reunião realizada em 17 de setembro de 2020. Além disso, considerou também o respectivo aumento de capital da Cury no montante de R$ 169.999.998,30, via emissão de 18.181.818 de novas ações.

Por fim, ainda no âmbito da oferta, será realizada a distribuição secundária de ações ordinárias de emissão da Cury e de titularidade de seus acionistas controladores.

Fonte: Necton e Terra Investimentos.

A principal referência do mercado financeiro

Aqui no Acionista você tem a oportunidade de ler, comparar e decidir.

Trabalhamos em prol do investidor, aproximando em apenas um local diversas opiniões, sugestões e expectativas para o mercado.

FAÇA PARTE DO NOSSO TELEGRAM

Tempo é dinheiro. Poupamos seu tempo para que você foque no dinheiro.

Advertência

Declaramos que o Portal Acionista.com.br não se responsabiliza pelas informações divulgadas neste site e qualquer outro canal, tanto referente às matérias de produção própria , quanto matérias ou análises produzidas por terceiros ou reproduzidas de links autorizados, publicados nas nossas páginas a partir de uma seleção criteriosa, porém sem garantir sua integralidade e exatidão.
Matérias e  análises produzidas por terceiros são de inteira responsabilidade dos mesmos. As informações, opiniões, sugestões, estimativas ou projeções referem-se a data presente e estão sujeitas à mudanças conforme as condições do mercado, sem prévio aviso.
Informamos, ainda, que o Acionista.com.br não faz qualquer recomendação de investimento e que, portanto, não se responsabiliza por perdas, danos, custos e lucros cessantes decorrentes de operações financeiras de qualquer tipo, enfatizando que as decisões sobre investimentos são pessoais.
Importante lembrar sempre: ganhos passados, não são garantia de ganhos futuros.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Leia também